Greve Geral, a justiça e Lula | O caminho mais difícil é a prisão! Saiba mais e compartilhe...

10/05/2018 10:11

Curitiba - A Polícia Militar reforça a segurança ao redor da Superintendência da Polícia Federal na capital paranaense, após a prisão do ex-presidente Lula (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Curitiba - A Polícia Militar reforça a segurança ao redor da Superintendência da Polícia Federal na capital paranaense, após a prisão do ex-presidente Lula (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O que é mais difícil: organizar uma greve geral para, dentre outras pautas, exigir a liberdade de Lula, ou continuar a apostar na justiça e ver o Lula na prisão?

DA REDAÇÃO | Nova derrota no STF talvez sirva para demonstrar a todos que não há saída positiva para Lula através da justiça. Contrariando falsas expectativas disseminadas por quadros petistas através da mídia progressista de esquerda, a esmagadora maioria dos ministros da Segunda Turma do Supremo ratificou novamente que Lula deve ficar na prisão. (Vote na enquete ao final da matéria).

Aliás, nenhuma novidade nisso. Dilma sofreu impeachment injustamente em 2016, em sessão no Senado comandada por Ricardo Lewandowski, presidente do STF à época. Lula foi condenado à prisão em tempo recorde pelo juiz Sérgio Moro e pelo TRF4, sem sequer uma única prova contra ele. Se, pelos fatos, não há saída pela justiça, o que fazer, então?

Há alguns setores na esquerda — inclusive dentro do próprio PT — que pregam a necessidade de uma greve geral para, dentre outras reivindicações, pressionar para que Lula seja libertado. É um tema polêmico, pois todos sabem que fazer greve geral é algo muito difícil. De fato, é muito difícil mesmo. Mas, nessa conjuntura, haverá algo mais difícil do que Lula na prisão?

Após o anúncio, vote na enquete:

LEIA TAMBÉM: