ECONOMIA | Governos devem atacar salários e aposentadoria dos servidores para ajustar Estados, sugere matéria da Folha! Leia e compartilhe...

23/07/2017 10:44

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

O que a Folha e seus especialistas pregam como 'saída' para a superação da crise dos Estados é seguir o que propõe o desgoverno Temer, ou seja, a criação de regras para massacrar o funcionalismo 

Da Redação | Em recente matéria, a Folha de S.Paulo opina sobre corte de salários de servidores e ataques à previdência do funcionalismo. A postagem sugere que, além de reduzir salários, gestores devem também piorar a aposentadoria de seus funcionários. O título do texto é: "Corte de salário de servidores pode ser insuficiente para ajustar Estados". E é assinado por Mariana Carneiro, de São Paulo.

Logo no primeiro parágrafo, matéria diz que "O corte de salários dos servidores, uma das propostas do governo federal [Michel Temer] para reequilibrar as contas dos Estados em calamidade financeira, tem efeito limitado sobre o principal problema destes governadores: o aumento acelerado dos gastos com pessoal".

Assim, para combater as limitações do corte de salários e o suposto 'aumento acelerado dos gastos com pessoal', o texto prossegue e, através de um "especialista", diz que é preciso atacar a previdência dos servidores.

Veja: "'Em termos estruturais, a crise estadual decorre muito mais do descontrole da Previdência que do aumento da folha dos servidores ativos', afirma José Roberto Afonso, economista da FGV e do IDP".  

Outro "especialista" escalado pelo jornalão dispara contra as aposentadorias do funcionalismo: "Segundo Fábio Klein, da consultoria Tendências, diferentemente dos salários do pessoal da ativa, os gastos dos Estados com aposentadorias são mais inflexíveis, pois têm regras próprias de correção e são inegociáveis. 'É na Previdência onde está a situação mais crítica desses Estados'".


Enfim, o que a Folha e seus especialistas pregam como 'saída' para a superação da crise dos Estados é a criação de regras para massacrar o funcionalismo. É o velho jornalão sempre a serviço do golpe.

Leia também:

Eleições | A TV Bandeirantes realizou ontem (09) um debate com candidatos à presidência da república. O que deveria ter sido um confronto de ideias na verdade se tornou uma troca de figurinhas entre a maioria presente apoiadora do golpe que levou Michel Temer ao poder. Na prática, foi um debate fake, pois excluiu Lula — o candidato...

DA REDAÇÃO | O deputado Jair Bolsonaro (PSL-Rio) é só um laranja do PSDB, embora tenha conquistado uma legião de seguidores que tem forte antipatia pelos tucanos. Por que os fãs do "mito" não percebem que estão sendo enganados? Porque se guiam muito pela emoção e não por qualquer ínfimo sentido de racionalidade.