Fundeb: repasses do BB crescem para todos os estados e viabilizam reajuste de 31,3% do magistério

02/10/2021

Alta nos recursos é resultado da recuperação de vários tributos que compõem o fundo que paga os professores, como ICMS e os Fundos de Participação dos Estados e dos Municípios (FPE e FPM). 

Com 64,1% de aumento, Ceará foi o Estado com maior crescimento de repasses do Fundeb feitos pelo Banco do Brasil. Média de alta na maioria das outras unidades da federação ficou na casa dos 40%. Nenhum Estado teve baixa. Imagem: aplicativo Canva.
Com 64,1% de aumento, Ceará foi o Estado com maior crescimento de repasses do Fundeb feitos pelo Banco do Brasil. Média de alta na maioria das outras unidades da federação ficou na casa dos 40%. Nenhum Estado teve baixa. Imagem: aplicativo Canva.

Educação | Ao se comparar os repasses do Fundeb feitos pelo Banco do Brasil aos estados no último mês de setembro, constata-se que houve uma significativa alta em relação ao mesmo período de 2020. 

Por unidade da federação

O Ceará, por exemplo, teve incremento de 64%. Roraima, 58%. E Santa Catarina, 37,97%. A média de crescimento ficou na casa dos 40% e é a tendência para 2022, o que viabiliza o reajuste de 31,3% no piso do magistério em primeiro de janeiro do próximo ano. Ver tabela completa por Estado ao final da matéria. Continua, após o anúncio.

Razões do crescimento

Para o economista Cláudio P Nogueira, consultado pelo Dever de Classe, alta nos recursos do Fundeb se deve à recuperação de vários tributos que compõem esse fundo, como ICMS e os Fundos de Participação dos Estados e dos Municípios (FPE e FPM). Isso ocorreu, explica Nogueira, por conta da retomada da economia após aplicação mais massiva da vacina contra Covid-19.

Viabiliza reajuste do piso

Além disso, destaca também o especialista: "O novo Fundeb prevê aumento da complementação da União. Saiu de 10% para 23%, de forma gradativa, com repercussão já neste ano. E esta é a tendência para 2022, o que viabiliza o reajuste de 31,3% no piso do magistério no início do próximo ano", conclui. 

Após o anúncio, veja tabela por Estado.

Fundeb - Demonstrativo de Distribuição da Arrecadação - setembro

Fonte: Banco do Brasil (R$

Acre

2020: 41.790.716,14 / 2021: 58.684.993,11 +40,42%

Alagoas

2020: 49.283.357,54 / 2021: 70.406.489,66 +42,8%

Amapá

2020: 38.017.448.55 / 2021: 54.458.244,90 +43,2%

Amazonas

2020: 168.543.604,58 / 2021: 210.333.986,88 +24,79%

Bahia

2020: 254.169.174,20 / 2021: 384.926.117,65 +51,44%

Ceará

2020: 123.851.665,02 / 2021: 203.673.628,30 +64,1%

Distrito Federal

2020: 228.001.088,22 / 2021:  230.500.232,84 +1,09%

Espírito Santo

2020: 93.464.668,26 / 2021: 128.433.766,94 +37,4%

Goiás

2020: 182.955.945,46 / 2021: 265.141.296,58 +44,9% 

Maranhão

2020: 101.212.838,51 / 2021: 144.572.273,50 +42,8%

Mato Grosso

2020: 173.614.422,21 / 2021: 218.363.301,36 +25,77%

Mato Grosso do Sul

2020: 88.737.337,33 / 2021: 110.329.040,81 +24,3%

Minas Gerais

2020: 771.461.339,41 / 2021: 836.755.244,34 +8,46

Pará

2020: 202.917.650,11 / 2021: 268.190.888,82 +32,1

Paraíba

2020: 75.972.719,42 / 2021: 106.744.838,19 +40,5%

Pernambuco

2020: 170.619.666.47 / 2021: 239.153.651,46 +40,1%

Paraná

2020: 387.176.001,39 / 2021: 510.508.506,31 +31,8%

Piauí

2020: 62.720.653,75 / 2021: 93.169.056,72 +48,5%

Rondônia

2020: 69.169.373,15 / 2021: 93.817.213,40 +35,6%

Roraima

2020: 30.502.826,27 / 2021: 48.308.821,47 +58,3%

Rio Grande do Norte

2020: 61.896.406,74 / 2021: 88.374.544,99 +42,77%

Rio Grande do Sul

2020: 364.829.437,15 / 2021: 393.729.843,68 +7,9%

Rio de Janeiro

2020: 263.014.162,71  / 2021: 350.242.461,67 +33,1%

Santa Catarina

2020: 218.770.379,77 / 2021: 301.858.338,24 +37,97%

São Paulo

2020: 1.484.522.712,39 / 2021: 1.553.491.880,86 +4,64%

Sergipe

2020: 48.010.071,23 / 2021: 63.953.503,29 +33,2%

Tocantins

2020: 54.977.994,87 / 2021: 79.135.841,43 +43,9%  

Compartilhe e curta abaixo nossa página no Twitter e Facebook, para receber atualizações sobre este tema. E aproveite também para deixar uma pequena doação ao nosso site.

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Chave para Pix

E-mail: pix@deverdeclasse.org - João R P Landim Nt 

Siga-nos!

Mais recentes sobre educação