Urgente | Fiel seguidor do capitão diz que há até Agente do PCC e traficante de drogas no governo Bolsonaro! Leia e compartilhe...

19/01/2019 15:39

Marcello Reis, do Revoltados On Line, aconselha Jair Bolsonaro a descartar más companhias de seu governo.
Marcello Reis, do Revoltados On Line, aconselha Jair Bolsonaro a descartar más companhias de seu governo.

Política | Em trechos de extensa matéria publicada hoje (19) pela Revista Piauí, Marcello Reis — do Revoltados On Line — é mostrado como autor de pesadíssimas denúncias, dentre as quais a de que há até Agente do PCC e traficante de drogas infiltrado no governo Bolsonaro. Ver também vídeo ao final da matéria.

Reis — que se destacou no impeachment da presidenta Dilma Rousssef — estaria uma fera porque parlamentares do PSL foram visitar a China bancados pelo Partido Comunista chinês. O moço é também um dos mais fieis seguidores do capitão, a quem parece querer alertar com suas bombásticas denúncias. Leia, após o anúncio.

Denúncias bombásticas

"Um dos ataques mais violentos partiu de Marcello Reis, do Revoltados On Line, movimento que surgiu para pedir o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Ex-marido da [deputada Carla Zambelli (PSL)], Reis acusou-a e aos outros parlamentares, num vídeo postado na quinta-feira, de defenderem os "interesses dos comunistas". Na tarde desta sexta-feira, dia 18, ele postou um novo vídeo, ainda mais pesado, já a partir do título: "Agente do PCC infiltrado no governo Bolsonaro a mando do MDB". Referia-se ao empresário Vinícius Aquino, de 28 anos, assessor do deputado eleito Alexandre Frota (PSL) e dono da marca Pixuleco, a quem Reis acusou de ser traficante de drogas. "Ele levava cocaína para a gente quando estávamos acampados no gramado do Congresso, esperando a votação do impeachment da Dilma, em 2016", afirmou no vídeo, raivoso, afirmando ter testemunhas. "Ele levava drogas não só para mim, mas também para deputados no Congresso", disse Reis. Em tom confessional, afirmou: "Eu me drogava, sim, mas Graças a Deus hoje não me drogo mais". Fungou forte no vídeo e justificou: "Isso não é droga, é gripe, por causa do ventilador e da fumaça do cigarro, a única droga que consumo atualmente."
Na sequência, disse que Aquino representava um perigo porque tinha trabalhado no Planalto no governo Michel Temer, e que, agora, iria trabalhar no gabinete do deputado eleito Alexandre Frota. "Ele é um comunista infiltrado no PSL", afirmou.
Amaciou o tom de voz para se dirigir a Bolsonaro. "Presidente, gosto muito do senhor e dos seus filhos. Tenho carinho especial pelo Carlos, o Pitbull do governo Bolsonaro. Me identifico com ele. Carlos, protege o teu pai", clamou. E pediu que Frota "fosse homem" e demitisse Aquino de seu gabinete. "Você não é o homem que falou que era contra as drogas? Agora seja homem e não seja gogo boy. Você agora é deputado. Demite esse cara", afirmou, numa alusão ao fato de Frota ter sido ator de filme pornô gay."
Após o anúncio, veja o vídeo.

Leia também: