"Eu não vou sair com pecha de bandido, de patrocinador de laranjais ou de traidor", diz Bebianno. E agora, Bolsonaro?

17/02/2019 13:35

"Coordenador da campanha presidencial de Bolsonaro, o ministro seria o detentor de segredos importantes que, revelados, poderiam abalar a permanência dele no comando do país." Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
"Coordenador da campanha presidencial de Bolsonaro, o ministro seria o detentor de segredos importantes que, revelados, poderiam abalar a permanência dele no comando do país." Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O que Gustavo Bebianno sabe de tão importante sobre Bolsonaro e os bastidores do governo? Que segredos seriam esses? Por que o ministro Moro não faz ele contar?

Política | As coisas prometem esquentar para Bolsonaro nos próximos dias, caso o  ministro Gustavo Bebianno decida falar o que sabe sobre o presidente e os bastidores que levaram o capitão ao poder. Bebiano deve ser demitido na segunda-feira (18).

Segundo a coluna da jornalista Mônica Bergamo (17), na Folha, Bebianno declarou: "Eu não vou sair com pecha de bandido, de patrocinador de laranjais ou de traidor". Bergamo diz também em sua coluna que o homem forte do governo até aqui pretende dar entrevistas à imprensa depois de deixar o cargo. O que irá dizer? Continua, após o anúncio.

"Bebianno tornou-se o centro de crise instalada no Palácio do Planalto depois que a Folha revelou a existência de um esquema candidaturas laranjas do PSL, presidido pelo ministro entre janeiro e outubro de 2018."

"Coordenador da campanha presidencial de Bolsonaro, o ministro seria o detentor de segredos importantes que, revelados, poderiam abalar a permanência dele no comando do país." Que segredos seriam esses? Por que o ministro Moro não faz ele contar?

Leia também: