Professora envia uma espirituosa Carta Aberta a Bolsonaro e apela pelos precatórios do Fundef

27/10/2021

Docente é aposentada, diz que precisa do dinheiro para reformar seu barraquinho e dá um conselho ao presidente.

"Presidente, não entre para a História como um caloteiro", diz a educadora. Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados.
"Presidente, não entre para a História como um caloteiro", diz a educadora. Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados.

Educação | A professora catarinense Luísa C Mendes nos enviou para publicação uma espirituosa Carta Aberta ao presidente Jair Bolsonaro. De forma elegante e irônica, a aposentada apela pelos precatórios a que ela e milhares de outros docentes têm direito a receber do antigo Fundef. Confira, após o anúncio.

A carta da professora:

Excelentíssimo Senhor Presidente da República Federativa do Brasil, Jair Messias Bolsonaro,

Não sei sequer se deveria escrever-lhe esta pequena epístola, pois creio que Vossa Excelência é um homem com pouco tempo para coisas miúdas, já que dedica-se diuturnamente a laborar, de forma extenuante, pelo bem estar e saúde de nosso povo, sobretudo em tempos ainda de pandemia. Todos — principalmente os parentes de docentes que morreram de Covid-19 — sabem de vossa inestimável labuta nessa questão.

Um de seus labores, Vossa Excelência, creio, no entanto, que poderia ser evitado. Trata-se de Vosso empenho para persuadir deputados e senadores a votar em projeto que acaba com um sonho meu e de milhares de outros educadores em todo o Brasil: receber indenização de precatórios do Fundef. 

Melhor faria Vossa Excelência se largasse essa tarefa e fosse estribar-se, assim inclusive teria mais tempo para dedicar-se com mais afinco à Dona Michelle, à Laurinha e aos seus adoráveis Quatro Zeros: Flavinho, Eduardinho, Carlinhos e Renanzinho, uns amores de pessoas. Continua, após o anúncio.

Vossa Excelência, esperamos por tal pecúnia indenizatória há muito tempo, e agora, irreconhecivelmente, agindo como um bilontra, Vossa Excelência quer tornar perro? Isto, Vossa Excelência, a meu ver enodoa seu passado de homem comprometido com a verdade, probo e imaculado, que hoje todo o Brasil conhece, celebra e confia, através de notícias veríssimas, veiculadas pelo... WhatsApp.

Ademais, como está claro em vossa própria argumentação sobre o porquê desse aludido projeto, o que Vossa Excelência quer é custear com nosso dinheiro o novo programa "Auxílio Brasil". Ora, Vossa Excelência, é feio querer fazer cortesia com chapéu alheio. E Vossa Excelência sabe disso. Ou não sabe? Sabe, sim. Do contrário, não seria o grande e portentoso mito que é.

Peço-lhe, assim, Vossa Excelência, que não obste meu sonho e o de meus colegas de receber esse dinheiro a que temos direito. Pode ser pouco para gente enfatuada, avesso de Vossa Excelência. Para nós, no entanto, é muita coisa. No meu caso, quero só reformar meu barraquinho. 

Vossa Excelência, não entre para a História como um caloteiro. Já basta esse nome de genocida que andam lhe chamando por aí...

Certa do apoio, agradeço em nome de todos os educadores do Brasil.

Luísa Mendes

Floripa, 27 de outubro de 2021.


Compartilhe e curta abaixo nossa página no Twitter e Facebook, para receber atualizações sobre este tema. E aproveite para deixar também uma contribuição para o nosso site.

Faça uma pequena doação de um valor qualquer para que possamos continuar a manter este site aberto. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Chave para Pix

E-mail: pix@deverdeclasse.org - João R P Landim Nt

Siga-nos!

Mais recentes sobre educação...

Nota Técnica da CNTE esclarece que rateio de sobras é algo já pacificado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), sendo necessário apenas que legislativos de estados e municípios digam através de leis próprias como a divisão de recursos previstos e não gastos deve ser feita. Professores membros de conselhos do Fundeb apontam o caminho a seguir para...