CNM reforça ato em Brasília para derrubar reajuste do magistério

23/11/2021

Agitação promete ser fortíssima e está marcada para 14 e 15 de dezembro, período em que a correção salarial dos docentes — estimada em 31,3% — deve ser anunciada oficialmente pelo governo. Ideia dos gestores é derrubar em torno de 20% desse índice.

Gestores dirigidos pela CNM estão mais uma vez dispostos a prejudicar os profissionais da Educação. Foto/reprodução.
Gestores dirigidos pela CNM estão mais uma vez dispostos a prejudicar os profissionais da Educação. Foto/reprodução.

Educação | A Confederação Nacional de Municípios (CNM) está dando amplo destaque em seu portal para uma "Mobilização Municipalista" que, dentre outras pautas, quer rebaixar reajuste do magistério previsto para 2022.

Corte de 20%

Agitação promete comandada pela CNM deve ser fortíssima e está marcada para 14 e 15 de dezembro, período em que a correção salarial dos docentes — estimada em 31,3%  — deve ser anunciada oficialmente pelo governo. Ideia dos gestores é derrubar em torno de 20% desse índice. Entenda melhor, após o anúncio.

Mudar cálculo do reajuste do piso, para eliminar ganho real de salário, é a segunda prioridade da pauta da CNM na Câmara dos Deputados. Foto/reprodução.
Mudar cálculo do reajuste do piso, para eliminar ganho real de salário, é a segunda prioridade da pauta da CNM na Câmara dos Deputados. Foto/reprodução.

Objetivo

Objetivo da CNM e prefeitos em Brasília, em relação aos profissionais do magistério, é forçar os deputados a votar o Projeto de Lei 3776/08, algo que já vêm tentando há algum tempo, sem sucesso. Tal PL altera o cálculo de reajuste do piso da categoria. Em vez de correção pelo mesmo índice de crescimento do custo aluno, tal como está na Lei nº 11.738/2008, criada no governo Lula (PT), atualização se daria pelo INPC acumulado dos últimos doze meses, isto é, a inflação oficial do governo.

Baixa

Caso os gestores obtenham êxito na pressão sobre os parlamentares, e o cálculo do piso seja alterado, reajuste de 31,3% previsto para janeiro de 2022 (crescimento do custo aluno) cai para cerca de 11%, que é a estimativa de inflação deste ano. Ou seja, é uma queda em torno de 20% no índice até agora previsto. Continua, após o anúncio.

Mobilização

Profissionais do magistério devem seguir o exemplo dos prefeitos e também devem se mobilizar para impedir o rebaixamento do reajuste da categoria. 

Neste sentido, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) tem atuado fortemente para garantir que os direitos dos educadores sejam mantidos, em particular quanto a essa questão em tela. A entidade e seus sindicatos afiliados certamente estarão presentes também em Brasília.


Compartilhe e curta abaixo nossa página no Twitter e Facebook, para receber atualizações sobre este tema. E aproveite para deixar também uma contribuição para o nosso site.

Faça uma pequena doação de um valor qualquer para que possamos continuar a manter este site aberto. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Chave para Pix

E-mail: pix@deverdeclasse.org - João R P Landim Nt

Siga-nos!

Mais recentes sobre educação...

Nota Técnica da CNTE esclarece que rateio de sobras é algo já pacificado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), sendo necessário apenas que legislativos de estados e municípios digam através de leis próprias como a divisão de recursos previstos e não gastos deve ser feita. Professores membros de conselhos do Fundeb apontam o caminho a seguir para...