Carne sem inspeção diária, como quer Bolsonaro, pode vir até com pus dentro, alerta veterinário! Leia e compartilhe...

26/12/2018 11:36

Carne para consumo humano de qualquer espécie sem inspeção diária e adequada, além de anti-higiênico, pode trazer sérias doenças, como brucelose, tuberculose e teníase. Medida só beneficia os grandes produtores do setor

Saúde | O presidente eleito Jair Bolsonaro quer alterar a inspeção de carnes e derivados e extinguir a fiscalização legal e diária que técnicos do Ministério da Agricultura fazem em todo o País, principalmente nos frigoríficos. Ou seja, o capitão e sua futura ministra da Agricultura — Tereza Cristina — querem liberar os tubarões do setor para vender carne até com pus dentro, como alerta o médico veterinário Zilton Duarte — que atua há 24 anos na inspeção de carnes em abatedouros de Teresina.

Para Tereza Cristina, os próprios produtores de carne é que devem se autofiscalizar no dia a dia. Diz ela: "A fiscalização do Ministério será uma auditoria feita de tempos em tempos. Se achar que não está bom [quando, por exemplo, umas mil pessoas morrerem infectadas por carne estragada], vai lá toda semana". 


Bife com pus

Zilton Duarte diz que faz inspeção nos abatedouros municipais na capital do Piauí, onde todos os órgãos dos animais são averiguados diariamente. Nesse exercício da profissão, Duarte afirma que já viu muita coisa, como secreção purulenta dentro da carne, hematomas e outros indícios de doenças nos animais. Dispensar a fiscalização diária da carne, portanto, é como entregar bife com pus aos brasileiros. 


Doenças

Zilton Duarte alerta ainda que ingerir carne — de qualquer espécie — e seus derivados sem inspeção diária e adequada, além de dar nojo pode levar a uma série de doenças que, se não tratadas devidamente, podem ser letais. Destacam-se: (Ver após anúncio).

  1. BRUCELOSE. Sintomas: dores articulares e musculares, febre, perda de peso, fadiga, dor de barriga e tosse.
  2. TUBERCULOSE Sintomas: falta de ar, febre baixa, sudorese, falta de apetite, perda de peso e rouquidão.
  3. TENÍASE. Sintomas: dor abdominal, náuseas, diarreia, perda de peso e prisão de ventre.
  4. TOXINFECÇÕES. Contaminação com bactérias patogênicas, como salmonela shigella, staphylococcus, clostridium botulinum e clostridium perfigens.
Infectado com brucelose / Foto: Jornal Alto Vale Online
Infectado com brucelose / Foto: Jornal Alto Vale Online

Continua, após anúncio.

Lucros

Dispensar a fiscalização sanitária diária da carne e seus derivados será um ótimo negócio para os grandes produtores do setor, que ficarão livres de multas e não serão mais obrigados a fechar suas portas quando atuarem de forma irregular. Muito mais lucros, então. Mas aí muita gente pode adoecer e até morrer. E o que o capitão tem a ver com isso?

Leia também: