Bolsonaro se excita quando aponta o dedo para o "c" alheio, diz psicóloga! Leia e compartilhe...

10/03/2019 23:41

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

Em Bolsonaro, o ódio contra quem o manda "tomar no cu"  se transforma de forma inconsciente em excitação e prazer

Bolsonaro | Ao postar um polêmico vídeo pornô no Twitter — em que um rapaz enfia o dedo no ânus e depois recebe mijo na cabeça — Jair Messias Bolsonaro não demonstrou apenas que é um desequilibrado e inconsequente. Foi mais além e, talvez sem saber e aceitar, expôs o enorme estado de excitação, ódio e prazer em que ficou após ouvir milhões de pessoas de norte a sul do Brasil o mandarem tomar no cu nos cinco dias de carnaval. Observação é da psicóloga Célia S Mendes, de São Paulo.

Para essa estudiosa do comportamento e reações humanas, o presidente Bolsonaro não suportou o fato de ser achincalhado com expressão que por um lado remete a rejeição, e por outro a coito homossexual. "Por isso ele deve ter transbordado de excitação, ódio e prazer ao postar o picante vídeo pornô no Twitter", analisa a psicóloga.


Gay enrustido

Célia Mendes lembra ainda que todo homofóbico no fundo é um gay enrustido e citou pesquisa feita pelo Departamento de Psicologia da Universidade da Georgia (EUA) sobre isso. Bolsonaro já fez várias declarações públicas que expressam sua homofobia. Continua, após o anúncio.

Célia afirma que os estudiosos desse Departamento de Psicologia concluíram em 2017 que as reações agressivas dos homofóbicos em relação aos gays revelam na verdade um conflito que o mesmo tem quanto a sua própria sexualidade. "isto parece cair como uma luva em Bolsonaro", diz a moça.


Rejeição

Além de irritar o povo com declarações obscenas, Bolsonaro também cresce cada vez mais em rejeição por conta das políticas de arrocho que quer aplicar, como a Reforma da Previdência. Vídeo pornô, aliás, é fichinha perto disso.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Leia também: