Após ser denunciado, Dallagnol recua de pegar verba bilionária da Petrobrás! Leia e compartilhe...

12/03/2019 17:23

Deltan Dallagnol, autor da ideia de pegar R$ 2,5 bilhões da Petrobrás e entregar para um fundo privado gerir. Foto: Agência Brasil.
Deltan Dallagnol, autor da ideia de pegar R$ 2,5 bilhões da Petrobrás e entregar para um fundo privado gerir. Foto: Agência Brasil.

Dinheiro da Petrobrás tem que ser gerido pela própria empresa, e não por fundo privado sem controle da sociedade

Economia | O procurador Deltan Dallagnol — um dos carrascos da lava-jato — recuou da criação de um fundo bilionário privado com dinheiro público oriundo da Petrobrás, algo que envolveria R$ 2,5 bilhões. O moço deu para trás após ser denunciado por juristas, políticos de todos os partidos e amplos setores da chamada grande mídia. Para muitos analistas, a criação desse tal fundo privado com dinheiro público seria um dos maiores escândalos da história do país. Na prática, seria a legalização do roubo de dinheiro público.


Sobre isso, diz a Folha, em matéria de hoje (12): 

"A força-tarefa da Lava Jato no Paraná pediu nesta terça (12) a suspensão da criação de um fundo bilionário que iria bancar projetos de cidadania e anticorrupção com recursos recuperados da Petrobras"

"Os procuradores do Ministério Público Federal disseram estar consultando órgãos como a Advocacia-Geral da União, a CGU (Controladoria-Geral da União) e o TCU (Tribunal de Contas da União), além da Petrobras, 'na busca de soluções ou alternativas que eventualmente se mostrem mais favoráveis para assegurar que os valores sejam usufruídos pela sociedade brasileira'". (Grifos nossos). Continua, após o anúncio.

Ou seja, pelo que está em negrito, o próprio Dallagnol e seus amigos procuradores — após as denúncias e pressões de todo lado — se convenceram de que não é correto pega R$ 2,5 bilhões públicos e colocar para gerência em fundo privado. Esperamos que tenham aprendido a lição e deixem o dinheiro da Petrobrás na própria empresa.

Leia também: