Urgente | "Nova política" de Bolsonaro dará R$ 40 milhões para cada deputado que votar pela reforma! Leia e compartilhe...

24/04/2019
Bolsonaro se esforça para tentar acabar aposentadoria dos trabalhadores. Foto: Will Shutter/Câmara dos Deputados.
Bolsonaro se esforça para tentar acabar aposentadoria dos trabalhadores. Foto: Will Shutter/Câmara dos Deputados.

"Proposta foi feita na casa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ)"

Economia | Segundo manchete da Folha de S.Paulo (24), "Governo [Bolsonaro] oferece R$ 40 milhões em emendas para deputados que votarem pela reforma" da previdência. "Segundo líderes [de cinco partidos governistas], valor foi oferecido por Onyx Lorenzoni — ministro-chefe da Casa Civil." É muito dinheiro público oferecido para tentar acabar a aposentadoria dos trabalhadores.

A Folha informa ainda que a proposta foi feita na casa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), na semana passada, e representa um acréscimo de 65% no valor que cada deputado pode manejar no Orçamento federal de 2019. Negociata com dinheiro do povo é para continuar até 2022. A cada ano serão acrescidos R$ 10 milhões aos R$ 15,4 milhões em emendas que os parlamentares já têm hoje. É a "nova política" em ação.

Mais recentes:

Deixe de aterrorizar os brasileiros com suas ameaças. Aceite que a maioria do povo não o quer mais. Vá rezar, se benzer, tomar um banho de sal grosso no lombo. Peça perdão por seus crimes cometidos na presidência. O Brasil quer é Lula de novo", diz um dos trechos enviado pela docente.
Jair Bolsonaro sabe que as urnas são seguras e que as pesquisas refletem vitória de Lula no primeiro turno, tal também como acertaram em relação ao próprio atual presidente em 2018. Por isso, só resta ao capitão berrar, para tentar tumultuar o dia do pleito e ganhar no grito. Coisa de baderneiro desesperado", diz o cientista político, que faz...
No final, o monstro assassino é derrotado, morre... Mas volta para dar mais um susto na plateia.
Ao todo, percentual de corte chega a 96% para 2023, o que é um enorme prejuízo para as crianças e profissionais que atuam na área. Educação de Jovens e Adultos (EJA) também foi tesourada em 56% de suas verbas. Um massacre em toda a Educação Básica