Urgente | A esquerda precisa entender que eleição sem Lula não é só fraude, é sobretudo ilusão! Leia e compartilhe...

10/04/2018 07:36

Caso se prenunciasse que outro candidato de esquerda poderia sair vitorioso, o processo eleitoral certamente seria anulado. Afinal, se a burguesia conseguir derrotar Lula e o PT de vez, imagine o que não fará com os demais da esquerda 

DA REDAÇÃO | Com a injusta prisão de Lula, a mídia burguesa bombardeia o País com a tese de que o petista já está fora do pleito eleitoral de 2018. Isto é mais patente na Globo, Folha, Veja e Estadão. Movidos a ódio e interesses de classe, decretam a suposta morte política do maior líder popular do País de todos os tempos.

Não são apenas os muito ricos, contudo, que propagandeiam entusiasticamente a ideia de que Lula já é mesmo carta fora do baralho. Setores da esquerda, de forma dissimulada ou não, também começam a difundir tal declínio definitivo do petista em relação ao pleito eleitoral deste ano. (Continua após anúncio).

Neste sentido, espalha-se — sobretudo nas redes sociais — que o próprio Lula já decidiu apoiar este ou aquele candidato, onde Boulos, Manuela Dávila e Ciro Gomes aparecem como linhas de frente em centenas de citações. A própria mídia burguesa — espertamente — trata de amplificar tal discurso.

É preciso compreender, porém, que a direita difundir a ideia de que Lula não existe mais é uma coisa. E todos sabemos os porquês. Para a esquerda, todavia, crer e propagar tal noção é cultivar a política do auto-engano em relação às eleições de 2018. É desconsiderar as verdadeiras razões que levaram as golpe iniciado em 2016.

Lula, por questões óbvias que sequer é preciso aqui elencar, continua a ser o único capaz de bater eleitoralmente os golpistas, inclusive no primeiro turno, mesmo se estiver na prisão. Quem mais é convencido disso é a própria burguesia. Somente por isso o perseguiu implacavelmente e o prendeu. (Continua após anúncio).

Assim, o mais sensato para a esquerda é unificar-se em torno à candidatura Lula, que inclusive está anunciada como certa pelo próprio PT. A unidade pode dobrar a direita e derrotar o golpe em relação ao pleito eleitoral de 2018, o que abriria condições concretas futuras para se anular todos os retrocessos vindos após a derrubada da presidenta Dilma.

Fora disso, a nosso ver, as eleições de 2018 sem Lula não é só uma fraude. É sobretudo uma ilusão. Até mesmo porque, caso se prenunciasse que outro candidato de esquerda poderia sair vitorioso, o processo eleitoral certamente seria anulado. 

Afinal, se a burguesia conseguir derrotar Lula e o PT de vez, imagine o que não fará com os demais da esquerda. O momento, portanto, não é para devaneios ou vacilações. A unidade em torno à candidatura Lula é a chave, reiteramos, para derrotar a direita em 2018  e à frente.

MAIS RECENTES: