Saiba identificar os três tipos de fake news e veja qual o mais nocivo entre eles

04/06/2020

É da chamada 'grande mídia' que vem as notícias falsas mais perigosas para a maioria da população.

COMPARTILHE!

Publicidade

Imagem: aplicativo Canva
Imagem: aplicativo Canva

Ideologia | No geral, há três tipos de fake news (notícias falsas). O primeiro é inteligente e divertido. É associado a sites de humor, como o Sensacionalista. O segundo é grosseiro e tem origem em movimentos como MBL e 'Gabinete do Ódio', este último ligado à família Bolsonaro.  E o terceiro, mais perigoso, vem da chamada 'grande mídia e visa induzir a maioria da população a aceitar grandes mentiras como verdades. Veja, após o anúncio.

Leia também:

  1. Conheça os cinco truques que os patrões mais usam para tentar enganar os trabalhadores
  2. No capitalismo, os trabalhadores produzem de graça para os patrões e a maioria não sabe disso!
  3. Não existe tarefa de homem e tarefa de mulher! Só existe tarefa

Os três tipos de fake news

Primeiro: inteligente e divertido, esse tipo de "notícia falsa", na internet, tem origem em sites de humor, como o Sensacionalista. Não é prejudicial, pois informa, geralmente no rodapé da própria página, que a notícia não é verdadeira. Exemplos:

Esquerda brasileira lança o movimento Estamos #Separados (Sensacionalista)

'Se vídeo mostrasse Bolsonaro trabalhando sério, ele perderia muitos eleitores', diz analista (Sensacionalista)

Continua, após o anúncio.

Segundo: grosseiro, aposta na total incapacidade do leitor para estabelecer diferenças entre realidade e ficção. Tem como um dos principais objetivos destruir a reputação de políticos de esquerda, artistas ou outras personalidades muito conhecidas. Exemplos:

Lula "usava os cofres do BNDES para financiar seus amigos ditadores" (Movimento Brasil Livre - MBL)

PT vai implantar mamadeira de piroca nas escolas (Gabinete do Ódio)

Continua, após o anúncio. 

Terceiro: é o tipo de fake news mais nocivo à maioria da população. Vem no geral em duas versões, muito sutis. Na primeira, busca induzir as pessoas — em particular a classe trabalhadora — a acreditar que medidas péssimas de governos e patrões são imprescindíveis à maioria do povo. Exemplos:

"Sem a reforma da previdência [fim da aposentadoria dos trabalhadores] a previdência vai quebrar".

"Para se modernizar [voltar ao início do Século XX], o Brasil precisa flexibilizar [acabar] a CLT".

Tais tipos de fake news são difundidos no Brasil principalmente por: Globo, Veja, Folha, Estadão e seus genéricos em todo o País. Continua, após o anúncio. 

Na segunda versão, cujos principais autores são os mesmos do item anterior, faz o oposto e planta que políticas sociais corretas são nocivas aos interesses da população. Exemplos:

"O Bolsa-Família deve ser realinhado [extinto], porque consome muito dinheiro público".

"O Minha Casa Minha Vida precisa ser otimizado [diminuído] para se adequar a um Brasil mais moderno.

Divirta-se com o primeiro tipo de fake news, fique muito atento contra quem dissemina o segundo, e fuja dos que propagam o terceiro. Globo, Veja, Folha, Estadão e seus genéricos são um mal para a maioria do povo brasileiro.

COMPARTILHE!

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes...

Benefício será depositado na conta de professores e todos os demais servidores da educação ainda neste mês de dezembro. Detalhe do anúncio mostra que não é só do Fundeb que há sobras de recursos, algo que deve ser observado pelo magistério de todo o Brasil.
Medidas visam adequar prefeitura de Teresina à Reforma da previdência criada pelo presidente Jair Bolsonaro, do qual o prefeito José Pessoa (MDB) é forte aliado. Direção do Sindserm-THE chama mobilização para Câmara Municipal, com o intuito de barrar as horrendas iniciativas.
Magistério de estados e municípios deve pressionar gestores sobre recursos, pois aprovação de lei sobre como proceder ao rateio encerra dia 31 deste mês, vez que dinheiro que sobrar deve ser devolvido em forma de abono ao magistério ainda neste ano. Vereadores e deputados estaduais devem ser acionados o quanto antes. O recesso parlamentar se...