Povo rejeita intervenção militar e aponta Educação como saída para o combate à violência! Saiba mais e compartilhe...

17/02/2018 14:31

DA REDAÇÃO | O anúncio de que o Estado do Rio de Janeiro ficará sob o comando de uma intervenção militar até o final deste ano provocou muitas discussões em todo o País. Um setor minoritário de classe média comemora a iniciativa. Vários especialistas no assunto, entretanto, alertam que tal medida é golpista, demagógica, eleitoreira e ineficaz para dar um freio na criminalidade no Rio ou em qualquer outro Estado brasileiro. Até à data e horário de fechamento desta postagem, maioria de internautas, através de enquete, se manifestou contrária a essa política. Vote também ao final da matéria.

Educação é uma das saídas

Na verdade, intervenção é só mais um capítulo do golpe que levou o vampirão Michel Temer ao poder com o intuito de cortar direitos da classe trabalhadora. Se de fato houvesse mesmo intenção de acabar com a violência, o governo faria era investir na construção de mais e melhores escolas e na criação de outras políticas que acabassem com as enormes desigualdades sociais existentes no País, tal como muitos opinam na enquete mais abaixo. Fora disso, tudo é propaganda para tentar enganar a população.


Exército já fracassou em outras ocupações

Essa história de usar o exército como desculpa de combate a violência, aliás, não é nova. Num passado recente, os militares ocuparam as comunidades da Maré e da Rocinha, ambas também no Rio de Janeiro, e não conseguiram resolver praticamente nada. Foi noticiado inclusive pela chamada "grande mídia" que mesmo durante a presença dos homens de farda, tiroteios diários continuaram e muita gente inocente foi morta do mesmo jeito. (Dê sua opinião na enquete após o anúncio).

Volte na enquete!

LEIA TAMBÉM: