Título de postagem em blog criou confusão sobre "fim" do piso do magistério!

16/01/2020

Educação / Lei 11.738/2008 permanece em vigor e reajuste já confirmado para 2020 é 12,84%, embora de fato exista uma outra iniciativa para na prática extinguir esse direito dos educadores.

COMPARTILHE!

Publicidade

Imagem ilustrativa: arquivos Webnode.
Imagem ilustrativa: arquivos Webnode.

Recebemos dezenas de e-mails sobre uma matéria publicada no Blog da Cidadania (15), cujo título é: "Governo quer fim dos pisos em Saúde e Educação".

Muitos educadores ficaram em dúvida sobre se a postagem tratava do fim do piso do magistério. Mas não é verdade. A lei 11.738/2008 permanece em vigor e o reajuste já confirmado para este ano é 12,84%, embora existam iniciativas para na prática acabar o direito dos educadores. Continua, apos o anúncio.

Gastos obrigatórios

A respeito da matéria do Blog da Cidadania, ela trata, na verdade e de maneira clara, dos gastos constitucionais obrigatórios que estados e municípios devem ter com saúde e educação e que o relator da PEC do Pacto Federativo — senador Márcio Bittar (MDB-AC) — propõe acabar. Isto não tem relação direta com as leis que instituíram os pisos do magistério e do pessoal da saúde. Saiba mais sobre esse tema AQUI.

Fim do piso

Há no entanto iniciativas para acabar o piso do magistério. O inimigo maior é a Confederação Nacional de Municípios (CNM). Essa entidade defende de forma aberta que a correção anual do piso se dê pela inflação e não pelo custo aluno, o que reduziria a correção de 12,84% para cerca de 4%. Continua, após o anúncio.

Blog da Cidadania

O Blog da Cidadania, dirigido pelo competente jornalista Eduardo Guimarães, é uma página séria e engajada na defesa dos interesses da maioria da população, inclusive dos trabalhadores do magistério. Tem todo o nosso respeito e admiração. Por isso, recomendamos. Acesse AQUI.

COMPARTILHE!

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...

Deixe de aterrorizar os brasileiros com suas ameaças. Aceite que a maioria do povo não o quer mais. Vá rezar, se benzer, tomar um banho de sal grosso no lombo. Peça perdão por seus crimes cometidos na presidência. O Brasil quer é Lula de novo", diz um dos trechos enviado pela docente.
Jair Bolsonaro sabe que as urnas são seguras e que as pesquisas refletem vitória de Lula no primeiro turno, tal também como acertaram em relação ao próprio atual presidente em 2018. Por isso, só resta ao capitão berrar, para tentar tumultuar o dia do pleito e ganhar no grito. Coisa de baderneiro desesperado", diz o cientista político, que faz...