"Com Pec 23, Bolsonaro quer 'constitucionalizar' calote nos professores", diz jurista

29/10/2021

Medida encontra forte resistência na sociedade e na Câmara. Sem quórum para votação, governo fracassou na tentativa de aprovar o projeto no Plenário. Novela continua na próxima semana.

 Presidente Jair Bolsonaro e ministro da Economia Paulo Guedes: dupla quer meter a mão em dinheiro do magistério. Foto: Wilson Dias/Agência Brasil.
Presidente Jair Bolsonaro e ministro da Economia Paulo Guedes: dupla quer meter a mão em dinheiro do magistério. Foto: Wilson Dias/Agência Brasil.

Economia | "Com Pec 23Bolsonaro quer 'constitucionalizar' calote nos professores." Este é o entendimento do jurista Flávio N Costa sobre a proposta que pretende alterar a Constituição de 1988 para mexer em precatórios do antigo Fundef e outras dívidas da União. Após o anúncio, especialista explica melhor a questão e diz que não acredita na aprovação do projeto.

Essa Pec 23 é inconstitucional?

Sim. Ela altera a Constituição de 1988 para não pagar precatórios do Magistério e outras dívidas que a União perdeu na Justiça. Todas essas dívidas transitaram em julgado, ou seja, o governo tem de pagar. No sistema jurídico brasileiro não há outra possibilidade para o governo, a não ser pagar. É a lei. Com essa Pec, Bolsonaro quer "constitucionalizar" um calote. Um absurdo. Parece coisa de republiqueta de bananas.

O governo diz que precisa do dinheiro para custear o novo programa "Auxílio Brasil"...

Ele que busque outra fonte de recursos. Bolsonaro quer que os professores e demais credores de precatórios banquem esse programa? Absurdo total. É só remanejar dinheiro do orçamento, cobrar dívidas dos altos devedores de impostos, como grandes empresários e donos de bancos. O governo sabe onde encontrar dinheiro. Não precisa meter a mão nas verbas do magistério.

O que os professores e os demais prejudicados podem fazer para evitar o calote?

É preciso denunciar esse projeto. Magistério deve ir a Brasília na próxima semana para pressionar os deputados. Caso medida seja aprovada, algo que não acredito, credores devem recorrer novamente à Justiça.


Governo fracassou

Pec 23 forte resistência na sociedade e na Câmara. Sem quórum para votação, governo fracassou duas vezes — quarta-feira (27) e quinta-feira (28) — na tentativa de aprovar o projeto no Plenário. Novela continua na próxima semana.

Compartilhe e curta abaixo nossa página no Twitter e Facebook, para receber atualizações sobre este tema. E aproveite também para deixar uma pequena doação ao nosso site.

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Chave para Pix

E-mail: pix@deverdeclasse.org

João R P Landim Nt

Siga-nos!

Mais recentes sobre economia

Nota Técnica da CNTE esclarece que rateio de sobras é algo já pacificado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), sendo necessário apenas que legislativos de estados e municípios digam através de leis próprias como a divisão de recursos previstos e não gastos deve ser feita. Professores membros de conselhos do Fundeb apontam o caminho a seguir para...