Líderes partidários e técnicos dizem que Pec do Calote não passará no Senado

26/10/2021

Segundo matéria da coluna Painel (Folha de S.Paulo), "políticos avaliam que a reação negativa do mercado ao texto, que viu na ideia uma burla ao ajuste fiscal, mudou o cenário, que antes era positivo para o projeto".

 Dupla de caloteiros terá dificuldades para aprovar projeto. Foto: Wilson Dias/Agência Brasil.
Dupla de caloteiros terá dificuldades para aprovar projeto. Foto: Wilson Dias/Agência Brasil.

Economia | A Pec 23/2021, mais conhecida como Pec do Calote nos professores e em outros credores da União, não está muito fácil de ser aprovada. Dupla de caloteiros — presidente Jair Bolsonaro e ministro Paulo Guedes — terá muitas dificuldades para aprovar o projeto nos plenários da Câmara e Senado.

Segundo matéria da coluna PainelFolha de S.Paulo —  (25), "líderes partidários e técnicos dizem que, como está, a PEC dos Precatórios não deverá passar no Senado."

Texto diz também que "políticos avaliam que a reação negativa do mercado ao texto, que viu na ideia uma burla ao ajuste fiscal, mudou o cenário, que antes era positivo para a PEC." Continua, após o anúncio.

Positivo

Embora a coluna Painel deixe claro que o descontentamento do mercado é por conta de "burla ao ajuste fiscal", sem mencionar o calote nos precatórios no magistério e nos outros credores da União, entrave no Senado dificulta e muito a aprovação final do projeto.

Pressão

Resta aos interessados em receber o dinheiro que o governo quer confiscar fazer pressão em cima de deputados e senadores. No plenário da Câmara, são necessários 308 votos. E no Senado, 49. Não é pouco para o governo.

Compartilhe e curta abaixo nossa página no Twitter e Facebook, para receber atualizações sobre este tema. E aproveite também para deixar uma pequena doação ao nosso site.

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Chave para Pix

E-mail: pix@deverdeclasse.org

João R P Landim Nt

Siga-nos!

Mais recentes sobre economia

Lei Complementar contra o magistério, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro em março deste ano, desconsiderou — para efeito de vários e importantes benefícios — quase dois anos de trabalho dos profissionais da educação, maio de 2020 a 31 de dezembro de 2021, fase crítica da pandemia de Covid-19. Na prática, é como se o magistério não tivesse...
Anúncios de pagamento devem se intensificar no mês de dezembro. Expectativa é que muitos estados e inúmeros municípios paguem o abono aos profissionais do magistério. CNTE luta para mudar critério de distribuição.