João Doria, a nova bomba que a elite quer jogar na cabeça dos brasileiros

25/08/2021 10:12

O atual governador de São Paulo se elegeu como o "BolsoDoria", copia fiel do presidente Jair Bolsonaro. O empresário tucano defende todas as reformas anti povo do governo federal, em particular as que atacam os servidores públicos, como a da previdência e a administrativa. No entanto, agora João Doria (PSDB-SP) quer se apresentar como oposição ao fascista que ajudou a eleger. É só mais uma bomba que a elite quer jogar na cabeça do povo.

Publicidade

João Doria é uma espécie de Bolsonaro piorado, pois se veste em pele de cordeiro para tentar disfarçar o lobo que quer avançar ainda mais sobre os interesses do povo.  Foto: Governo do Estado de São Paulo.
João Doria é uma espécie de Bolsonaro piorado, pois se veste em pele de cordeiro para tentar disfarçar o lobo que quer avançar ainda mais sobre os interesses do povo. Foto: Governo do Estado de São Paulo.

Política | O governador João Doria (PSDB-SP) está em campanha para as eleições presidenciais de 2022. Na mídia burguesa, tenta se configurar como oposição a Jair Bolsonaro e alternativa de "terceira via" a Lula (PT). Um perigoso farsante.

João Doria não passa de um empresário playboy. Esse moço se elegeu governador do maior Estado do País como o "BolsoDoria", copia fiel e piorada do presidente Jair Bolsonaro

O tucano defende todas as reformas anti povo do governo federal, em particular as que atacam os servidores públicos, como a da previdência e a administrativa. 

É também árduo defensor da Reforma Trabalhista de Bolsonaro-Guedes, que reinstitui o trabalho escravo no Brasil.  

O BolsoDoria não é, portanto, oposição nenhuma ao fascista ora instalado na presidência da república. Na prática, é só mais uma bomba que a elite quer jogar na cabeça do povo. Continua, após o anúncio.

Algumas ações do BolsoDoria

Dar "farinata", restos de comida aos pobres

A ficha pregressa do BolsoDoria, antiga e atual, é toda de ataques aos interesses dos trabalhadores e maioria da população. Em 2017, por exemplo — como prefeito de São Paulo — esse playboy propôs aproveitar restos de comida para fazer uma farinha — a "farinata" — para dar como merenda a estudantes e pessoas carentes da cidade. O escândalo foi denunciado no mundo todo e o BolsoDoria teve de recuar. Certamente, caso se elegesse presidente da república, o playboy iria querer adotar essa política novamente, só que para todo o Brasil. Continua, após o anúncio.

Chamou professores de preguiçosos

Em 2020, irritado com as críticas à sua política criminosa de baixos salários para os docentes, o governador João Doria (PSDB) chamou professores de São Paulo de preguiçosos que ficam em casa tomando suco de laranja. Ele não hesitaria em estender esse seu conceito preconceituoso contra os docentes de todo o Brasil, caso chegasse à presidência da república.

Invasor de terreno público e condenado pela justiça

Em 23/09/2016, matéria do Globo diz:

"Candidato mais rico da eleição em São Paulo, o empresário João Doria (PSDB) sofreu na quinta-feira uma derrota nos tribunais sobre a polêmica invasão de uma área pública por ele no município de Campos do Jordão, destino turístico na região serrana paulista. A Justiça determinou a reintegração de posse imediata de um terreno de 365 metros quadrados que o empresário anexou a uma propriedade de lazer dele declarada por R$ 2 milhões."

Essas são apenas algumas das muitas ações nefastas do BolsoDoria, o Bolsonaro piorado que a elite quer empurrar na cabeça dos brasileiros. O povo não pode e nem vai engolir tamanha ameaça.

Compartilhe e curta abaixo nossa página no Facebook, para receber atualizações sobre este tema.

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes...