Veja a comida que daria para comprar para os pobres com os R$ 4,5 milhões dos banquetes para os militares

21/01/2021 16:11

A fortuna que será gasta com coquetéis, almoços e jantares promovidos pelo governo federal — através do Ministério da Defesa — é um absurdo, pois embora a pandemia de Covid-19 continue, acabou o Auxílio Emergencial e milhões de brasileiros têm dificuldades para comprar até o que comer.

Publicidade

Bolsonaro usa militares para se fortalecer no cargo de presidente. Foto/Agência Brasil.
Bolsonaro usa militares para se fortalecer no cargo de presidente. Foto/Agência Brasil.

Política | Enquanto os milhões de brasileiros que ficaram sem o Auxílio Emergencial em plena pandemia começam a sentir o fantasma da fome bater em suas portas, o presidente Jair Bolsonaro anuncia que vai torrar R$ 4.596.177,20 com coquetéis, almoços, jantares e decoração promovidos pelo Exército brasileiro. A comilança é coordenada pelo Ministério da Defesa e o edital de licitação foi publicado no ultimo dia 13 e está assinado por ANDERSON CLEYTON DA SILVA - TC Ordenador de Despesas da SGEx.

Após o anúncio, veja o que daria para comprar em comida para os mais pobres com tanto dinheiro.

Cardápio para os militares X Alimentação do povo

O cardápio dos banquetes para os militares é muito caro e finíssimo. Além de licores requintados, como o italiano Frangélio e o sul-africano Amarulla, e bombons finos para o momento da despedida, há pratos sofisticadíssimos, como Timbale de robalo com risoto de cítrico de camarões. Tudo muito caro e proibido à maioria do povo.

Sobremesas deliciosas, finíssimas e caras estão no cardápio da comilança dos militares. E tudo pago com dinheiro público. Imagem ilustrativa: arquivos Webnode.
Sobremesas deliciosas, finíssimas e caras estão no cardápio da comilança dos militares. E tudo pago com dinheiro público. Imagem ilustrativa: arquivos Webnode.

O que daria para comprar...

Se os mais de R$ 4,5 milhões que serão gastos com as regalias gastronômicas dos militares fossem usados para comprar comida simples para o povo, daria para muita coisa, conforme veremos após o anúncio.

Bebidas finas e caras sempre acompanham os banquetes. E a decoração deve ser impecável, de modo a que o paladar, a visão e todos os sentidos dos que vão se refestelar possam ser contemplados. Imagem ilustrativa: arquivos Webnode.
Bebidas finas e caras sempre acompanham os banquetes. E a decoração deve ser impecável, de modo a que o paladar, a visão e todos os sentidos dos que vão se refestelar possam ser contemplados. Imagem ilustrativa: arquivos Webnode.

Com os R$ 4.596.177,20 destinados aos banquetes dos militares, daria para comprar para o povo mais pobre:

Quentinhas: 306.411,81  cada uma ao preço unitário de R$ 15,00 — valor praticado na maioria das cidades grandes do País.

Arroz: 967.616,25 quilos — Parboilizado Tipo 1, CAMIL, R$ 4,75 o quilo. Pão de Açúcar, o mais caro do Brasil. Em muitos lugares, encontra-se mais barato.

Feijão: 630.476,98 quilos — Preto, Tipo Qualitá, R$ 7,29 o quilo. Pão de Açúcar, o mais caro do Brasil. Em muitos lugares, encontra-se mais barato. Continua, após o anúncio.

Carne: 69.681,27 quilos — Filé Mignon Extra Limpo Swift, R$ 65,96 o quilo. Há carnes muito boas como o filé mignon e bem mais baratas.

Cesta Básica mais cara, que em dezembro de 2020 foi a de São Paulo, de acordo com o Dieese: 7.278,65 - cada uma ao preço unitário de R$ 631,46.

Cesta Básica mais barata, também do mês de dezembro de 2020, segundo o Dieese. A cidade foi Aracaju-SE: 10.142,50, cada uma ao preço unitário de R$ 453,16.

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes...