Magistério não é lugar para covarde, diz professora aposentada

16/02/2020

COMPARTILHE!

Educação / Mestra quer que os colegas lutem com garra pelos seus direitos.

Publicidade

Imagem criada com o aplicativo Canva.
Imagem criada com o aplicativo Canva.

Dentre as dezenas de mensagens que recebemos todos os dias, uma merece destaque, não desmerecendo nenhuma das demais. Veio de uma professora aposentada do Rio Grande do Sul, Dona Francisca S Lemos, 77 anos. Ela encoraja os colegas e os chama para a luta. Veja, após o anúncio.

Vote na enquete!

Eis o que diz a professora:

"O piso nacional de nossa categoria ou qualquer outro direito não caíram ou caem do céu. Tudo é resultado de muito esforço e mobilização." 

"Fugir do enfrentamento contra os governos, sem razão que justifique, é estar a favor deles. O magistério não é lugar para covarde. Quem quer reajuste de salário, luta!"

COMPARTILHE!

Ajude com uma pequena doação. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...

Lei Complementar contra o magistério, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro em março deste ano, desconsiderou — para efeito de vários e importantes benefícios — quase dois anos de trabalho dos profissionais da educação, maio de 2020 a 31 de dezembro de 2021, fase crítica da pandemia de Covid-19. Na prática, é como se o magistério não tivesse...
Anúncios de pagamento devem se intensificar no mês de dezembro. Expectativa é que muitos estados e inúmeros municípios paguem o abono aos profissionais do magistério. CNTE luta para mudar critério de distribuição.
Objetivo é garantir ganho real para a categoria logo a partir de janeiro. Documento com outras importantes pautas dessa área foi entregue ao setor de educação da equipe de transição do futuro governo Lula.