Veja o que seria possível fazer com o escandaloso auxílio-moradia pago a magistrados no Brasil

07/07/2018 11:02

Arte: Dever de Classe
Arte: Dever de Classe

Verba — desde que foi estendida a todos os magistrados há quatro anos — já consumiu mais de R$ 4 bilhões 

dos cofres públicos, dinheiro suficiente, por exemplo, para construir 44.444 casas populares, ao preço de R$ 90 mil cada uma

Economia | Segundo o CNJ, há cerca de 18 mil magistrados no Brasil (dado de 2016), incluindo juízes, desembargadores e ministros do STF. Comparado à população do País — mais de 207 milhões de pessoas — número de autoridades da justiça é quase insignificante. 

No entanto, embora poucos, os homens da lei levam todos os meses muito dinheiro dos cofres públicos nacionais, seja de salários ou outras regalias, como o escandaloso auxílio-moradia, pago até a quem tem residências próprias. Segundo editorial da Folha de S.Paulo (24.06.2018), esse auxílio-moradia, desde que foi estendido a todos os magistrados há quatro anos, já custou aos cofres públicos mais de R$ 4 bilhões. Veja ao final da matéria o que daria para fazer com tanto dinheiro.

Leia também:

Povo quer que Moro e juízes devolvam aos cofres públicos o auxílio-moradia! Clique, vote e compartilhe...

Urgente | Auxílio-moradia de magistrados dá para pagar mais de 1 milhão e 600 mil pisos do magistério!

Dentre os beneficiários ilustres que recebem verba mensal extra de R$ 4.377,00 está o juiz Sérgio Moro, demagogo moralista da lava-jato. Outro que também recebe de forma imoral esse presente dos cofres públicos é o "paladino da ética e da honestidade" Deltan Dallagnol, também lavajateiro. O dinheiro é livre de tributos e do teto imposto pela Constituição aos vencimentos dos servidores. Uma autêntica corrupção legalizada.

Confira infográfico abaixo, após o anúncio. 

Compartilhe com seus amigos e curta nossa página, para receber atualizações sobre este e outros temas!

Leia também: