Senado | Funcionalismo público terá que pagar até 22% para a previdência! Leia e compartilhe...

11/05/2018 14:00

Senador Garibaldi Alves (MDB-RN) quer 22% na previdência dos servidores / Foto: Lúcio Bernardo Junior/Câmara dos Deputados
Senador Garibaldi Alves (MDB-RN) quer 22% na previdência dos servidores / Foto: Lúcio Bernardo Junior/Câmara dos Deputados

Projeto atinge inclusive os aposentados e, na prática, é um confisco nos salários do funcionalismo da União, DF, estados e municípios. Paulo Paim (PT-RS) luta para que medida seja arquivada

DA REDAÇÃO | O senador Garibaldi Alves Filho (MDB-RN) apresentou o Projeto de Lei do Senado (PLS 395/2017), onde propõe que os servidores públicos de todo o País paguem para a previdência percentual que pode chegar até a 22%. Medida atinge inclusive os aposentados e teve última movimentação na quarta-feira (9), na Comissão de Assuntos Sociais (CAS), cujo atual relator é o senador Valdir Raup (MDB-RO), também favorável à iniciativa. Se aprovada na CAS, irá apenas para mais uma comissão, a de Assuntos Econômicos, como prevê o despacho inicial. Garibaldi, como se vê, tem pressa em escorchar o funcionalismo. O senador Paulo Paim (PT-RS) traçou uma série de ações para barrar a medida. Veja ao final da matéria.

Golpe

Se aprovado, projeto significará drástica redução salarial para o funcionalismo público da União, DF, estados e municípios, pois, na prática, é um confisco nas já baixas remunerações da maioria dos servidores. Imagine, por exemplo, alguém que ganhe de valor bruto R$ 2.000,00. 22% sobre esse valor é igual a R$ 440,00. Após feitos outros descontos (plano de saúde etc) que o funcionalismo tem, vai ficar o quê de salário? Um autêntico golpe nos servidores.

Aliás, sobre golpe, é bom lembrar que Garibaldi Alves e Valdir Raup votaram a favor do impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT) com o argumento demagógico de que era preciso tirar o Brasil do atraso e promover mais justiça social e esperança no País. Que justiça social e esperança traz esse Projeto de Lei? E desde quando penalizar ainda mais servidores públicos significa avanço? (Continua, após o anúncio).

Desculpas

As desculpas apresentadas pelos senadores que defendem o projeto são as de sempre. Falam em "modernizar" e "equilibrar o sistema".  Estas e outras mentiras são usadas para esconder que se há qualquer déficit no sistema previdenciário do funcionalismo é por conta de histórico mau gerenciamento dos recursos por parte de gestores da União, estados e municípios. O funcionalismo não é responsável por crise nenhuma do setor.


Contra

Paulo Paim (PT-RS) luta para arquivar projeto que penaliza servidores. Foto: Antônio Cruz / Agência Brasil
Paulo Paim (PT-RS) luta para arquivar projeto que penaliza servidores. Foto: Antônio Cruz / Agência Brasil

O senador Paulo Paim (PT-RS) disse, segundo o site do Senado, que conversará com o autor do projeto, para pedir a retirada do texto, e depois com o relator. Se não obtiver sucesso, afirmou, fará requerimento para que a proposta seja analisada por mais comissões além da CAS e da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), as duas previstas no despacho inicial.

Compartilhe com seus amigos e curta nossa página, para receber atualizações sobre este e outros temas!

LEIA TAMBÉM: