Sai colombiano e entra no MEC Chefe de Escoteiros e Lobinhos! Leia e compartilhe...

08/04/2019 12:08

Fora a experiência no mundo do escotismo, a mentalidade empresarial do novo ministro Abraham Weintraub é toda voltada para a demonização do setor público

Educação | Após trapalhadas em série, o colombiano Ricardo Vélez Rodrigues é defenestrado do Ministério da Educação. Para seu lugar, Jair Bolsonaro nomeou Abraham Weintraub, que tem como melhor em seu currículo a experiência de 5 anos e 1 mês como Chefe de Escoteiros e Lobinhos na União dos Escoteiros do Brasil Grupo Avanhandava. Está em seu perfil no Linkedin.

Fora essa passagem pelo mundo do escotismo, Abraham Weintraub tem uma formação acadêmica ultraliberal, voltada para a demonização do setor público e dos servidores da área. Profissionais do magistério — em particular os professores — devem se preparar portanto para mais arrocho e perseguições no setor. A cabeça desse senhor Abraham Weintraub é pior que a do ex-ministro Vélez, se é que isto é possível.


Perfil pessoal no Linkedin

Em seu perfil pessoal no Linkedin, Abraham Weintraub se apresenta também como Professor e Diretor Executivo na CES — Centro de Estudos em Seguridade. Por conta de ser um especialista em seguridade, foi cotado inclusive para comandar essa Reforma da Previdência proposta por Bolsonaro, que acaba a aposentadoria de todos os trabalhadores. Continua, após o anúncio.

Abraham Weintraub traz ainda em seu currículo a experiência de ter sido "Executivo do mercado financeiro, com mais de vinte anos de experiência. Atuou também como Sócio na Quest Investimentos e como Diretor Estatutário do Banco Votorantim. Foi ainda CEO da Votorantim Corretora no Brasil e da Votorantim Securities nos Estados Unidos e na Inglaterra, além de ter sido economista chefe por mais de dez anos. Foi também membro do comitê de Trading da BM&FBovespa; conselheiro eleito da ANCORD; Membro do Comitê de Macroeconomia da Andima e Representou o Grupo Votorantim nos encontros do FMI e do IDB." (Fonte: perfil pessoal do ministro no Linkedin).

É portanto um perfil totalmente voltado para o setor privado. A mentalidade empresarial de Abraham Weintraub não combina com escola pública de qualidade nem com valorização dos profissionais do magistério. Todos alerta!

Leia também: