Municípios recebem repasse bilionário, mesmo com desconto do Fundeb

18/11/2021

Valor mantém a tendência de alta ocorrida neste ano e é um indicativo muito positivo para o reajuste do magistério a ser cumprido logo no início de 2022.

Publicidade

Caixa de municípios fechará o ano em alta. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.
Caixa de municípios fechará o ano em alta. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.

Economia | A Confederação Nacional de Municípios (CNM) destaca em seu portal (17) o segundo repasse do mês de novembro do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Valor bilionário — já com desconto do Fundeb — é de R$ 1.041.440.384,78 e cairá nas contas dos prefeitos na sexta-feira, 19. Comparado com o mesmo período de 2020, montante mostra crescimento de 18,48%, segundo a Secretaria do Tesouro Nacional (STN). É um bom indicativo para o reajuste do magistério em janeiro de 2022. Continua, após o anúncio.

Reajuste do magistério

Repasse bilionário do FPM mantém a tendência de alta ocorrida neste ano e é um indicativo muito positivo para o reajuste do magistério a ser cumprido logo em janeiro de 2022. Percentual estimado a partir de Portaria Interministerial da União é de 31,3%.

É bom ressaltar que o desconto do Fundeb feito no ato do repasse do FPM às prefeituras volta — às vezes bem maior — aos municípios.

Acesse as tabelas aqui, com os valores brutos do repasse do FPM e os seus respectivos descontos: 20% do Fundeb, 15% da saúde e 1% do Pasep.

Com informações de: CNM

Compartilhe e curta abaixo nossa página no Twitter e Facebook, para receber atualizações sobre este tema. Aproveite para deixar também uma pequena doação ao nosso site.

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

PIX - Celular 86988453625 João R P Landim Nt

Mais recentes sobre economia

Dia 10 foram R$ 6,7 bilhões. Nesta quinta-feira (20) entrarão mais quase R$ 2 bilhões. Valores relativos ao FPM são bem maiores que os recebidos no mesmo período de 2021. 20% vão para o Fundeb, o que ajuda a viabilizar o reajuste de 33,23% dos professores.
Sangria nos salários de quem não está mais na ativa se intensificou a partir da Reforma da Previdência criada pelo presidente Bolsonaro. Cortes nos benefícios chegam a até 14% mensais.
R$ 5,4 bilhões entrarão dia 10 nos cofres municipais. Segundo dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), o decêndio é 15,24% maior do que o mesmo repasse de janeiro de 2021. Sem dúvidas, um bom incentivo inicial que pode ajudar no pagamento do piso do(a) professor(a).