Prefeitos e governadores receberão R$ 4,5 bilhões só de complementação do Fundeb!

28/01/2020

COMPARTILHE!

Educação / Não pagam o piso do magistério se não quiserem. Dinheiro é para cair na conta de estados e municípios até o dia 31 deste mês de janeiro.

Publicidade

Imagem: aplicativo Canva.
Imagem: aplicativo Canva.

Não será por falta de dinheiro que o reajuste de 12,84% do piso do magistério deixará de ser pago. Pelo menos para os estados do Amazonas, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco e Piauí, que juntos receberão R$ 4,5 bilhões só de complementação do Fundeb. Dinheiro é para cair na conta até o dia 31 deste mês de janeiro. Continua, após o anúncio.

Verba a mais

Repasse é da União e é um aporte a mais de recursos para prefeitos e governadores que têm maiores dificuldades em honrar compromissos na pasta da Educação, como por exemplo o cumprimento do próprio piso dos professores. 

Verba é paga todos os anos, ou seja, não é uma novidade do governo Bolsonaro e não se refere aos repasses normais que estados e municípios já recebem todo mês. Gestores não têm motivos, portanto, para não pagar pelo menos o piso nacional dos educadores.

Com informações de: Confederação Nacional de Município - CNM

Vote na enquete!

COMPARTILHE!

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...

Deixe de aterrorizar os brasileiros com suas ameaças. Aceite que a maioria do povo não o quer mais. Vá rezar, se benzer, tomar um banho de sal grosso no lombo. Peça perdão por seus crimes cometidos na presidência. O Brasil quer é Lula de novo", diz um dos trechos enviado pela docente.
Jair Bolsonaro sabe que as urnas são seguras e que as pesquisas refletem vitória de Lula no primeiro turno, tal também como acertaram em relação ao próprio atual presidente em 2018. Por isso, só resta ao capitão berrar, para tentar tumultuar o dia do pleito e ganhar no grito. Coisa de baderneiro desesperado", diz o cientista político, que faz...