Prefeitos e governadores receberão R$ 4,5 bilhões só de complementação do Fundeb!

28/01/2020

COMPARTILHE!

Educação / Não pagam o piso do magistério se não quiserem. Dinheiro é para cair na conta de estados e municípios até o dia 31 deste mês de janeiro.

Publicidade

Imagem: aplicativo Canva.
Imagem: aplicativo Canva.

Não será por falta de dinheiro que o reajuste de 12,84% do piso do magistério deixará de ser pago. Pelo menos para os estados do Amazonas, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco e Piauí, que juntos receberão R$ 4,5 bilhões só de complementação do Fundeb. Dinheiro é para cair na conta até o dia 31 deste mês de janeiro. Continua, após o anúncio.

Verba a mais

Repasse é da União e é um aporte a mais de recursos para prefeitos e governadores que têm maiores dificuldades em honrar compromissos na pasta da Educação, como por exemplo o cumprimento do próprio piso dos professores. 

Verba é paga todos os anos, ou seja, não é uma novidade do governo Bolsonaro e não se refere aos repasses normais que estados e municípios já recebem todo mês. Gestores não têm motivos, portanto, para não pagar pelo menos o piso nacional dos educadores.

Com informações de: Confederação Nacional de Município - CNM

Vote na enquete!

COMPARTILHE!

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...

Benefício será depositado na conta de professores e todos os demais servidores da educação ainda neste mês de dezembro. Detalhe do anúncio mostra que não é só do Fundeb que há sobras de recursos, algo que deve ser observado pelo magistério de todo o Brasil.
Medidas visam adequar prefeitura de Teresina à Reforma da previdência criada pelo presidente Jair Bolsonaro, do qual o prefeito José Pessoa (MDB) é forte aliado. Direção do Sindserm-THE chama mobilização para Câmara Municipal, com o intuito de barrar as horrendas iniciativas.
Magistério de estados e municípios deve pressionar gestores sobre recursos, pois aprovação de lei sobre como proceder ao rateio encerra dia 31 deste mês, vez que dinheiro que sobrar deve ser devolvido em forma de abono ao magistério ainda neste ano. Vereadores e deputados estaduais devem ser acionados o quanto antes. O recesso parlamentar se...