Reajuste nacional do magistério deve sofrer alteração, diz prefeito

12/11/2021

Gestor acredita que será votado ainda em 2021 o PL que muda o cálculo de correção do piso do magistério, o que alteraria a estimativa já anunciada para 2022.

Guerra contra o reajuste dos professores é comum todos os anos. Imagem: aplicativo Canva.
Guerra contra o reajuste dos professores é comum todos os anos. Imagem: aplicativo Canva.

Educação | O Dever de Classe conversou de maneira informal com um prefeito de uma cidade do interior do Piauí. O gestor pediu para não se identificar e afirmou que o reajuste nacional do magistério estimado para 2022 deve sofrer alteração. "Está muito alto, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) articula saída diferente que também beneficia os professores", diz.

Mudar o cálculo de correção

A CNM de fato é contra o reajuste de 31,3% previsto para o magistério. Em nota em seu portal publicada em setembro, entidade fala em "colapso na administração pública", caso percentual estimado seja mantido para o próximo ano. Como alternativa, sugere mudança para baixo no cálculo, conforme veremos após o anúncio.

O que defendem prefeitos e governadores

Para abortar o reajuste de 31,3% previsto para o magistério em 2022, a CNM — em coro com prefeitos e governadores — propõe mudar o cálculo de atualização anual do piso. Para tanto, querem que seja votado ainda em 2021 o Projeto de Lei 3776/08. Tal medida reza que, em vez de correção pelo mesmo crescimento do Custo Aluno, piso seja corrigido pelo INPC acumulado dos últimos 12 meses, isto é, a inflação oficial do governo. Veja consequência, após anúncio. 

Mudança rebaixa reajuste

Caso o referido PL seja aprovado ainda neste ano, reajuste do professor estimado para 2022 cairá de 31,3% para cerca de 12%, que é a previsão de inflação oficial para 2021. Uma queda substancial, portanto.

Outra saída

Outra saída apontada por prefeitos e governadores para rebaixar o reajuste do magistério do próximo ano é alterar para baixo o valor do Custo Aluno. Manobra foi feita pelo presidente Jair Bolsonaro no final do ano passado, o que fez zerar o reajuste de 2021.


Compartilhe e curta abaixo nossa página no Twitter e Facebook, para receber atualizações sobre este tema. E aproveite para deixar também uma contribuição para o nosso site.

Faça uma pequena doação de um valor qualquer para que possamos continuar a manter este site aberto. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Chave para Pix

E-mail: pix@deverdeclasse.org - João R P Landim Nt

Siga-nos!

Mais recentes sobre educação...

Nota Técnica da CNTE esclarece que rateio de sobras é algo já pacificado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), sendo necessário apenas que legislativos de estados e municípios digam através de leis próprias como a divisão de recursos previstos e não gastos deve ser feita. Professores membros de conselhos do Fundeb apontam o caminho a seguir para...