CNM se encontra com Rodrigo Maia para tratar do piso nacional dos professores

14/02/2020 15:30

COMPARTILHE!

Educação / Entidade é ligada aos prefeitos e, com apoio de governadores, luta para reduzir o percentual de 12,84% da correção anual do salário do magistério.

Publicidade

Rodrigo Maia pode vir a ser a saída de prefeitos e governadores para mudar a lei 11.738/2008. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.
Rodrigo Maia pode vir a ser a saída de prefeitos e governadores para mudar a lei 11.738/2008. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.

Representantes da Confederação Nacional de Municípios (CNM) e Rodrigo Maia estiveram reunidos dia 11 em Brasília. Encontro foi no gabinete de Maia, homem forte que preside a Câmara dos Deputados e tem atuado de maneira firme contra os servidores públicos do País. Na pauta, dentre outros pontos, o Fundeb e o reajuste de 12,84% relativo ao piso do magistério. Continua, após o anúncio.

Rebaixar reajuste

Segundo consta em matéria no site da CNM, entidade manifestou a Rodrigo Maia sua preocupação com o futuro do Fundeb e o reajuste de 12,84% do magistério para este ano. 

Esse órgão é ligado a prefeitos e, junto com governadores, tenta de forma desesperada mudar a forma de cálculo do piso. O que defendem é que o reajuste seja pelo INPC acumulado, 4,31%, e não pelo custo aluno, 12,84%. Continua, após o anúncio.

Estado de alerta

Professores devem ficar em estado de alerta. Rodrigo Maia pode vir a ser a saída de prefeitos e governadores para mudar a forma de cálculo do piso. Basta lembrar que Maia foi o grande articulador do presidente Bolsonaro na Reforma da Previdência e está empenhado na aprovação de outras medidas do governo federal contra o funcionalismo, como a Pec Emergencial e a Reforma Administrativa.

Comitê

Além dessa trama entre Rodrigo Maia e a CNM contra o piso dos professores, o Comitê dos Secretários de Fazenda dos Estados e do Distrito Federal (Comsefaz) também já começou a atuar forte contra o magistério. Continua, após o anúncio.

No finalzinho de janeiro, o Comsefaz se reuniu em Brasília para tratar do mesmo assunto, ou seja, rebaixar o piso dos professores. E o caminho escolhido é também mudar a forma de reajuste do piso com a ajuda de Maia e Congresso Nacional.

Ajude com uma pequena doação. Temos custos a pagar todos os meses e precisamos de apoio para que possamos manter nossas publicações. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Vote na enquete!

COMPARTILHE!

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Anúncio

Mais recentes...