JUSTIÇA | Empresário que pregou assassinato de Lula na cadeia pode ser preso! Saiba mais e compartilhe...

08/04/2018

DA REDAÇÃO | O empresário Oscar Maroni, dono da casa de prostituição Bahamas, situada em São Paulo, gravou um criminoso vídeo (ver mais abaixo) onde prega de forma aberta e canalha o assassinato de Lula. Diz ele, de forma descarada, deixando nas entrelinhas que teria ingerência sobre a Polícia Federal:

"Se Lula for preso, até a meia noite a cerveja é de graça. Agora, se matarem ele, o mês todo a cerveja é de graça, se matarem ele lá na cadeia". O cafetão diz ainda, instigado por um comparsa, que se a morte de Lula na cadeia for sofrida, aí ele (cafetão) dá o rabo. (Continua após o anúncio).

Como esse psicopata conseguiria que alguém matasse Lula numa cela da Polícia Federal?

Ora, como esse senhor com ímpetos assassinos iria conseguir que alguém matasse Lula numa prisão guardada pela Polícia Federal? Ele quer insinuar que poderia corromper alguma autoridade policial? E, o que é mais deplorável: corromper ao preço de cervejas gratuitas? 

Além de fazer apologia aberta ao crime, esse troglodita tem que ser investigado pela própria Polícia Federal por insinuar de forma sutil que teria ingerência sobre a mesma. O que diz em vídeo é algo duplamente grave e não pode ser relegado a segundo plano. (Veja o vídeo após após o anúncio).

LEIA TAMBÉM:

Alta dos alimentos e combustíveis, desemprego, fila do osso, classe média enfezada porque não pode mais ir à Disney, reformas anti povo, resultados horrendos da pandemia, corrupção desenfreada... Este é o coquetel de veneno criado pelo capitão que pode levá-lo não à reeleição, e sim à cadeia após 2022. Mourão deve ir junto.