Fora da presidência, Bolsonaro pode ser julgado em 1ª instância

05/01/2023

Senadores que foram membros da CPI da Pandemia [de Covid-19] acionaram a Advocacia do Senado para fazer uma "radiografia" dos processos instaurados após a apresentação do relatório final e reunir todos os documentos que consideram ser provas de crimes cometidos pelo ex-presidente da República, que desde primeiro de janeiro não tem mais foro privilegiado.

 O relatório final da CPI da Covid-19 acusou formalmente o então presidente Jair Bolsonaro de ter cometido nove crimes. Ex-presidente saiu do País antes do término de seu mandato e está nos EUA. Foto/reprodução.
O relatório final da CPI da Covid-19 acusou formalmente o então presidente Jair Bolsonaro de ter cometido nove crimes. Ex-presidente saiu do País antes do término de seu mandato e está nos EUA. Foto/reprodução.

Política | Senadores que foram membros da CPI da Pandemia acionaram a Advocacia do Senado para fazer uma "radiografia" dos processos instaurados após a apresentação do relatório final e reunir todos os documentos que consideram ser provas de crimes cometidos pelo ex-presidente da República Jair Bolsonaro durante o período de enfrentamento à covid-19. Os parlamentares esperam que, sem foro privilegiado, Bolsonaro seja julgado em primeira instância.

— Tomei a iniciativa de mobilizar os colegas senadores da CPI da Covid e vamos reunir as provas dos crimes cometidos por Bolsonaro, que não tem mais como se esconder por trás do foro privilegiado. A justiça será feita. A gestão irresponsável na pandemia não passará impune - afirmou o senador Humberto Costa nas redes sociais.

Continua, após o anúncio.

Senador Humberto Costa (PT-PE) foi um dos principais integrantes da CPI da Pandemia. Foto/reprodução.
Senador Humberto Costa (PT-PE) foi um dos principais integrantes da CPI da Pandemia. Foto/reprodução.

O relatório final da CPI, apresentado em outubro de 2021 pelo relator, senador Renan Calheiros (MDB-AL), acusou formalmente o então presidente Jair Bolsonaro de ter cometido nove crimes: prevaricação; charlatanismo; epidemia com resultado morte; infração a medidas sanitárias preventivas; emprego irregular de verba pública; incitação ao crime; falsificação de documentos particulares; crime de responsabilidade e crimes contra a humanidade.

Fonte: Agência Senado

Cremos que você gosta de nossas publicações e quer nosso site sempre atualizado. Por isso, ajude com uma doação, pois temos vários custos a honrar todos os meses. Sem seu apoio, ficamos inviabilizados de dar sequência com regularidade ao nosso trabalho. Gratos, antecipadamente.

Chave para Pix

E-mail: pix@deverdeclasse.org

João R P Landim Nt

Siga nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Siga-nos!

Mais recentes sobre política...

Em seu perfil oficial no Twitter, presidente diz que o que viu em Roraima foi bem mais que uma crise humanitária, foi um genocídio. Se o crime foi premeditado, resta agora apurar e punir com rigor todos os responsáveis pelo massacre, a começar pelo senhor Jair Bolsonaro e ex-ministra e atual senadora Damares Alves.