Bolsonaro está decidido a instaurar uma nova ditadura no Brasil! Só o povo pode impedi-lo

21/04/2020

Política / É um erro acreditar que instituições como STF ou OAB possam barrar o fascista. E muito menos é correto pensar que políticos calhordas como FHC ou Rodrigo Maia sejam entraves sérios ao golpe em curso.

COMPARTILHE!

Publicidade

Não há muito o que falar, tergiversar ou escrever. O Palácio do Planalto já está tomado por militares. Um general já é o chefe da Casa Civil. Uma manifestação pró golpe — convocada pelo próprio fascista-mor — ocorreu em 15 de março e outra no último domingo, 19. O presidente Bolsonaro participou dos atos e está decidido a instaurar uma nova ditadura no Brasil e só o povo pode impedi-lo de fazer. Continua, após o anúncio.

Só o povo pode barrar o fascista

A esquerda e todos os setores democráticos devem parar de acreditar em instituições ilusórias e chamar o povo a barrar o fascista. 

Neste sentido, um forte movimento de rua deve começar a ser imediatamente preparado. E deve ocorrer tão logo a questão do coronavírus esteja amenizada. O Fora Bolsonaro deve tomar conta de todo o País.

O STF, a mídia comercial, a OAB e políticos velhacos e calhordas como FHC ou Rodrigo Maia não vão impedir Bolsonaro de consolidar seu plano. Continua, após o anúncio.

Essa turma toda ajudou o fascista a chegar ao governo. Todos apoiaram o golpe que derrubou a presidenta Dilma (PT). Todos apoiaram a prisão de Lula. Todos apoiam a política econômica do aprendiz de ditador.

Reiteramos: só o povo pode impedir que Bolsonaro instaure novamente uma ditadura no Brasil.

COMPARTILHE!

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes...

Lei Complementar contra o magistério, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro em março deste ano, desconsiderou — para efeito de vários e importantes benefícios — quase dois anos de trabalho dos profissionais da educação, maio de 2020 a 31 de dezembro de 2021, fase crítica da pandemia de Covid-19. Na prática, é como se o magistério não tivesse...
Anúncios de pagamento devem se intensificar no mês de dezembro. Expectativa é que muitos estados e inúmeros municípios paguem o abono aos profissionais do magistério. CNTE luta para mudar critério de distribuição.
Objetivo é garantir ganho real para a categoria logo a partir de janeiro. Documento com outras importantes pautas dessa área foi entregue ao setor de educação da equipe de transição do futuro governo Lula.