Aborto pode ser legalizado na Argentina; senador radicalmente contra é suspenso por assédio sexual 

29/12/2020

Votação ocorrerá no Senado e projeção indica que favoráveis à legalização plena estão em ligeira vantagem. Em caso de empate, a vice-presidenta Cristina Kirchner decidirá a questão.

Publicidade

Imagem ilustrativa: aplicativo Canva.
Imagem ilustrativa: aplicativo Canva.

Mundo | O direito pleno ao aborto será votado novamente nesta terça-feira (29) no Senado argentino. Segundo matéria da Folha de S.Paulo (28), projeção indica que favoráveis à legalização estão em ligeira vantagem. "Estimativa mais recente projeta placar de 34 votos a favor da proposta e 32 contra." Em caso de empate, a vice-presidente Cristina Kirchner dará o voto de Minerva

Há dois senadores abertamente contra o projeto, mas não poderão participar da sessão. Um deles, muito conhecido, está em coma induzido. O outro, suspenso por responder a um processo de assédio sexual. Após o anúncio, vote na enquete e veja os detalhes principais da votação do projeto.

Vote na enquete!

Detalhes mais importantes da votação sobre o aborto na Argentina:

  • Local e data: Senado, às 16 horas de hoje — 29/12/2020.
  • Caso projeto seja aprovado, o que ocorre? Mulheres poderão abortar em qualquer situação, desde que até a 14ª semana de gravidez. Atualmente, interrupção só é permitida em casos de estupro ou risco de morte da mãe.
  • Previsão de resultado: favoráveis à legalização ganham de forma apertada.
  • Quem é mais radicalmente contra? Dois senadores: ex-presidente Carlos Menem. Mas não poderá votar, pois está em coma induzido. O outro é José Alperovich, suspenso por responder a um processo de assédio sexual. Ou seja, também estará fora da sessão. Continua, após o anúncio.
  • Posição do presidente Alberto Fernandez e da vice Cristina Kirchner: favoráveis e sem restrições ao projeto.
  • Por que em caso de empate é a vice-presidente quem dará o voto de Minerva? Na Argentina é o vice-presidente quem comanda as sessões do Senado e atua em caso de empate.
  • E os manifestantes? Os favoráveis se identificam com um lenço verde. Os contrários, com um lenço da cor celeste.

Com informações de: Folha de S.Paulo (28/11/2020).

Compartilhe e curta abaixo nossa página no Facebook para receber atualizações sobre este tema.

Faça uma pequena doação de um valor qualquer para que possamos continuar a manter este site aberto. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Doar com PagSeguro

Curta nossa página e receba atualizações sobre este tema!

Mais recentes...

Deixe de aterrorizar os brasileiros com suas ameaças. Aceite que a maioria do povo não o quer mais. Vá rezar, se benzer, tomar um banho de sal grosso no lombo. Peça perdão por seus crimes cometidos na presidência. O Brasil quer é Lula de novo", diz um dos trechos enviado pela docente.
Jair Bolsonaro sabe que as urnas são seguras e que as pesquisas refletem vitória de Lula no primeiro turno, tal também como acertaram em relação ao próprio atual presidente em 2018. Por isso, só resta ao capitão berrar, para tentar tumultuar o dia do pleito e ganhar no grito. Coisa de baderneiro desesperado", diz o cientista político, que faz...