Abuso | Alunos são revistados nus em escolas! Acesse...

22/10/2019

Publicidade

Educação / No momento da revista, os alunos foram colocados no banheiro e tinham que tirar a roupa e abaixar cinco vezes, relatou uma aluna do Colégio Militar João Augusto Perillo, na cidade de Goiás-GO.

COMPARTILHE!

Imagem: aplicativo Canva
Imagem: aplicativo Canva

Sob a alegação de que alunos estariam envolvidos com tráfico de drogas, militares decidiram que os mesmos deveriam ser revistados nus no Colégio Militar João Augusto Perillo, na cidade de Goiás-GO. Uma garota relatou na sexta-feira 18 que ela e outros colegas foram submetidos a tamanho abuso e constrangimento. Informação está em matéria publicada no site da revista Carta Capital (22). Continua, após o anúncio.

"Tirar a roupa e abaixar cinco vezes"

A matéria da Carta Capital diz ainda que:

"A estudante ainda relatou que, no momento da revista, os alunos estavam acompanhados por uma policial no banheiro feminino e um policial no masculino. "A gente tinha que tirar a roupa e abaixar cinco vezes", descreveu."

"Os pais dos estudantes envolvidos na ação acionaram o Conselho Tutelar, que acionou o Ministério Público de Goiás para averiguar o caso. A atitude fez com que o Comando Geral da Polícia Militar estadual afastasse os dois policiais acusados de cometer o crime, além do diretor da escola em questão." Continua, após o anúncio.

"Em nota, o Governo de Goiás afirma que determinou 'a imediata instauração de procedimento administrativo, objetivando apurar os fatos relatados pelos alunos submetidos à busca pessoal.'"

COMPARTILHE!

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes...

Educadores repudiam descontos de salários e querem que o Sinte-Pi promova ação prática e urgente para que a governadora Regina Sousa (PT) reponha imediatamente o dinheiro cortado dos professores. Docentes exigem também que lotação original seja mantida.
No capitalismo, guerras são negócios, fome é negócio, crianças e idosos são negócios, miséria é negócio, "beleza" e "feiúra" são negócios, violência física e moral são negócios, o corpo é negócio, pessoas são negócio. Tudo é negócio...
"A lei do piso se transformará em mais uma norma sem sentido real". "Decisão se estenderá a todos os entes — estaduais e municipais." Ministro "Xandão" chegou a conclusão inusitada após embarcar em "informações e tese distorcidas prestadas pelo Estado do Pará". Avaliação consta em nota assinada pelo experiente advogado Walmir Brelaz, do Sintepp/Pa....