Urgente | Professores de todo o país são a favor de não iniciar ano letivo caso reajuste do piso não seja pago! Leia e compartilhe...

15/01/2019 11:23

Professores estão entre os que ganham menos no Brasil / Foto: Wilson Dias/agência Brasil
Professores estão entre os que ganham menos no Brasil / Foto: Wilson Dias/agência Brasil

Além do piso do magistério, educadores têm outra grande batalha este ano, que é a luta para não perder a aposentadoria especial. O presidente Jair Bolsonaro já anunciou que em fevereiro envia proposta de reforma da previdência, o que pode extinguir o direito de os educadores se aposentarem mais cedo

Educação | Professores de todo o Brasil podem fazer dezenas de greves em seus estados e municípios e não iniciar o ano letivo, caso reajuste do piso do magistério não seja pago. O MEC já autorizou o percentual de 4,17%, que deve ser cumprido já a partir do dia primeiro deste mês de janeiro, conforme reza a lei federal 11.738/2008. Enquete ao final da matéria já tem mais de dez mil opiniões sobre o tema. Vá até lá e dê também a sua.

Professores falam

Segundo inúmeras manifestações de educadores pelas redes sociais, caso os gestores não cumpram o reajuste do piso já neste mês de janeiro, o ano letivo não deve ser iniciado. "O reajuste deste ano é o mais baixo, não tem desculpa para não cumprir. Ou paga ou é greve", diz pelo Facebook a professora cearense Célia Nascimento. O Educador Sérgio Fortes, de Minas Gerais, é da mesma opinião. "Tem que pagar ou vamos parar."


Aposentadoria especial dos professores

Além do piso do magistério, docentes têm também uma outra grande batalha pela frente, que é a luta para não perder a aposentadoria especial. O presidente Jair Bolsonaro promete enviar em fevereiro uma reforma da previdência que pode extinguir tal direito dos educadores, conforme já anunciado pela equipe econômica do novo governo. CUT e outras centrais sindicais articulam grande greve geral no país para barrar tal medida. Dê sua opinião na enquete, após o anúncio.

Opine

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Leia também: