Novas regras | Guedes confirma fim dos concursos e diz que pessoal ganha demais! Acesse...

04/06/2019
Ministro Paulo Guedes. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil.
Ministro Paulo Guedes. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil.

Começaram a valer as regras do Decreto 9.739/2019

ECONOMIA | O ministro Paulo Guedes  em consonância com o Decreto 9.739/2019 confirmou hoje (4) em Audiência na Câmara que não haverá mais concursos públicos nos próximos anos e que aposentados não serão substituídos por novos servidores. O ministro disse que funcionalismo teve "forte alta de salários" nos governos anteriores, o que prejudicou a União, estados e municípios. A Folha de S.Paulo repercutiu a fala do chefe da equipe econômica.

Decreto 9.739/2019, serviço digital e terceirizações

Ao confirmar fim dos concursos, Paulo Guedes apenas começa a aplicar as novas regras para contratação de servidores públicos, que passaram a valer desde o dia 1º deste mês de junho. De acordo com o Decreto 9.739, de 28 de março de 2019, em vez de concursados o setor público deve priorizar daqui para frente o serviço digital — computadores — e as terceirizações. Continua, após o anúncio.

"Vamos desacelerar as contratações agora, ficar sem contratar um tempo, e vamos informatizar", disse o ministro sobre os servidores do governo federal, segundo matéria da Folha.

"Servidores ganham demais"

Guedes declarou também na Audiência "que houve um excesso de contratações nos governos anteriores [Dilma e Lula], acompanhado de uma forte alta dos salários. Isso, segundo ele, prejudicou a situação financeira das prefeituras, estados e União."

Ministro mente

É mentira do ministro que os servidores têm altos salários. Apenas uma pequena elite do funcionalismo ganha bem. E, mesmo que Lula e Dilma tenham feito muitos concursos, o que é verdade, não foi na quantidade necessária. 

Portanto, o que Paulo Guedes e Bolsonaro querem mesmo com a extinção dos concursos é privatizar o Estado brasileiro através de terceirizações e serviço digital. Cadê os bolsominons concurseiros? Vão ficar calados?

Publicidade

Postagens mais recentes:

Destaque para nomeação de Hitler como chanceler da Alemanha; nascimento de Lewis Carrol, autor de "Alice no País das Maravilhas; nascimento de Mozart; Libertação de Auschwitz, na Polônia; tragédia na boate Kiss e término oficial da Guerra do Vietnam.
Há recursos carimbados do Fundeb — em alta — desde 2021. Complemento da União sobe de 15% para 17%, e veto garante reposição de dinheiro perdido em 2022 por conta da redução na alíquota de ICMS. E ainda tem o Art. 4º da Lei 11.738/2008 a favor dos 14,95%.
Destaque para Independência do Peru, Concílio de Trento, mudança do nome de Petrogrado para São Petesburgo, maior diamante do mundo, nascimento de Angela Davis — filósofa socialista estadunidense, inauguração da General Motors no Brasil.