MEC anuncia piso do magistério de forma oficial e retroativo a 1º de janeiro! Leia mais e compartilhe...

10/01/2019 20:00

Ministro Ricardo Vélez Rodríguez anuncia piso mais baixo para os professores / Foto: Site Nova Escola
Ministro Ricardo Vélez Rodríguez anuncia piso mais baixo para os professores / Foto: Site Nova Escola

Prefeitos e governadores devem pagar o percentual anunciado para 2019 logo a partir de 1º de janeiro, tal como reza a lei federal 11.738/2008

Educação | O Ministério da Educação anunciou hoje (10) o reajuste oficial do piso do magistério para 2019. O percentual é de 4,17%, e o valor mínimo para jornada de até 40 horas é  R$ 2.557,74. Correção é retroativa a 1º de janeiro e é a menor desde que o piso foi criado, em 2008. 

Muito importante saber

Todos os educadores de estados e municípios lotados na educação básica devem ficar atentos aos pontos abaixo. Ver após anúncio:

  1. Tal como reza a lei federal 11.738/2008, esse reajuste de 4,17% deve ser aplicado logo a partir de 1º de janeiro, independentemente de quanto seja a remuneração ou o salário-base de cada educador. Quem está na ativa ou aposentado tem o mesmo direito. Todos devem ser contemplados.
  2. Caso um prefeito ou governador não cumpra de imediato, é aconselhável duas saídas: greve geral e/ou cobrança na justiça.


Evolução do reajuste do piso (%)

  • 2010: 7,86
  • 2011: 15,85
  • 2012: 22,22
  • 2013: 7,97
  • 2014: 8,32
  • 2015: 13,01
  • 2016: 11,36
  • 2017: 7,64
  • 2018: 6,81
  • 2019: 4,17

Como se vê, o piso dos professores foi mais valorizado nos governos Dilma Rousssef — 2011 a 2016. Em agosto de 2016 a presidenta sofreu impeachment e Michel Temer deu um freio nas correções. Governo Bolsonaro segue o peemedebista Temer e decreta a correção mais baixa desde que o piso foi criado, em 2008.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Leia também: