Quem estimula máfia e milícias é criminoso. Não pode ser ministro! Leia e compartilhe...

16/04/2019

O cineasta José Padilha fez a mais contundente crítica a Sérgio Moro até agora

Justiça | Por essa o ministro Sérgio Moro certamente não esperava. O cineasta José Padilha — autor de Tropa de Elite e Tropa de Elite 2 — publicou um bombástico artigo na Folha de S.Paulo (16) e disse que o pacote anticrime de Moro fortalece as milícias, estimula a violência e é a favor da máfia. Ora, se o que Padilha diz é verdade, Sérgio Moro não passa de um criminoso tão nocivo ao país quanto os que seu projeto — no entendimento de seu ex-fã — impulsiona. Logo, não poderia ocupar um ministério, ainda mais o da Justiça.


Padilha humilha Moro

José Padilha não apenas faz a grave denúncia de que Moro age a favor da máfia e das milícias. O cineasta diz também que o ex-juiz perdeu sua independência e hoje é um empregado da família Bolsonaro:

"Sérgio Moro finge não saber o que é milícia porque perdeu sua independência e hoje trabalha para a família Bolsonaro. Flávio Bolsonaro não foi o senador mais votado em 74 das 76 seções eleitorais de Rio das Pedras por acaso..."

Rio das Pedras é conhecido como o reduto mais antigo da milícia carioca. Continua, após o anúncio.

José Padilha fecha seu artigo assim:

"Ora, no contexto brasileiro, é obvio que o pacote anticrime de Moro vai estimular a violência policial, o crescimento das milícias e sua influência política. Sergio Moro foi de "samurai ronin" a 'antiFalcone'. Seu pacote anticorrupção é, também, um pacote pró-máfia."

Giovanni Falcone foi um juiz italiano assassinado pela máfia.

Mais recentes:

Benefício será depositado na conta de professores e todos os demais servidores da educação ainda neste mês de dezembro. Detalhe do anúncio mostra que não é só do Fundeb que há sobras de recursos, algo que deve ser observado pelo magistério de todo o Brasil.
Medidas visam adequar prefeitura de Teresina à Reforma da previdência criada pelo presidente Jair Bolsonaro, do qual o prefeito José Pessoa (MDB) é forte aliado. Direção do Sindserm-THE chama mobilização para Câmara Municipal, com o intuito de barrar as horrendas iniciativas.
Magistério de estados e municípios deve pressionar gestores sobre recursos, pois aprovação de lei sobre como proceder ao rateio encerra dia 31 deste mês, vez que dinheiro que sobrar deve ser devolvido em forma de abono ao magistério ainda neste ano. Vereadores e deputados estaduais devem ser acionados o quanto antes. O recesso parlamentar se...