Quem estimula máfia e milícias é criminoso. Não pode ser ministro! Leia e compartilhe...

16/04/2019 10:13

O cineasta José Padilha fez a mais contundente crítica a Sérgio Moro até agora

Justiça | Por essa o ministro Sérgio Moro certamente não esperava. O cineasta José Padilha — autor de Tropa de Elite e Tropa de Elite 2 — publicou um bombástico artigo na Folha de S.Paulo (16) e disse que o pacote anticrime de Moro fortalece as milícias, estimula a violência e é a favor da máfia. Ora, se o que Padilha diz é verdade, Sérgio Moro não passa de um criminoso tão nocivo ao país quanto os que seu projeto — no entendimento de seu ex-fã — impulsiona. Logo, não poderia ocupar um ministério, ainda mais o da Justiça.


Padilha humilha Moro

José Padilha não apenas faz a grave denúncia de que Moro age a favor da máfia e das milícias. O cineasta diz também que o ex-juiz perdeu sua independência e hoje é um empregado da família Bolsonaro:

"Sérgio Moro finge não saber o que é milícia porque perdeu sua independência e hoje trabalha para a família Bolsonaro. Flávio Bolsonaro não foi o senador mais votado em 74 das 76 seções eleitorais de Rio das Pedras por acaso..."

Rio das Pedras é conhecido como o reduto mais antigo da milícia carioca. Continua, após o anúncio.

José Padilha fecha seu artigo assim:

"Ora, no contexto brasileiro, é obvio que o pacote anticrime de Moro vai estimular a violência policial, o crescimento das milícias e sua influência política. Sergio Moro foi de "samurai ronin" a 'antiFalcone'. Seu pacote anticorrupção é, também, um pacote pró-máfia."

Giovanni Falcone foi um juiz italiano assassinado pela máfia.

Mais recentes: