O usurpador de aluguel

25/12/2016

Por Ana Paula Romão, Educadora | E se Obama fosse africano? ( Mia Couto),e se Temer fosse brasileiro. Porque ele pode até parecer, mas não é! Se assim o fosse, teria compromisso com às populações indígena e negra, que tiveram suas terras roubadas, seus corpos humilhados, mutilados, oprimidos, assassinados e usados como máquinas para edificar esse país chamado Brasil. 

Teria compromisso com os camponeses, porque se o campo não planta, a cidade não janta! Teria compromisso com quem é trabalhador/a que cotidianamente joga a sua força de trabalho para botar o pão na mesa da família e pagar inúmeros impostos embutidos para serem revertidos em aplicação na saúde, educação, geração de emprego e renda, entre tantas outras necessidades.

Teria compromisso com a memória de quem perdeu a vida por este país pela volta da democracia. Não, o Temer não pode ser brasileiro! Mas, é possível que um país "eleja" um presidente, assim? Primeiramente, Fora Temer! Segundamente, não! Ele nem precisava ter nascido no Brasil, é preciso que se diga isso, mas se não se identifica com POVO BRASILEIRO, se não possui respeito por suas necessidades históricas e atuais, não nos serve!

E é por essa razão que quem o apoia, descaradamente, sinaliza para que ele retire conquistas e patrimônio dos brasileiros e entregue novamente ao capital estrangeiro, como no passado recente de nosso país.

Cúmplices das negociatas que visam vender o Brasil, e o fazem porque venderam sua essência nacionalista por "gorjetas". Por isso, chegamos a um ponto que não existe mais possibilidade de se "alinhar" com golpistas, muito menos se coligar!

E se alguém me perguntar: Afinal, o Temer é o quê, se não é brasileiro? Ele é usurpador, ele é golpista, ele é o tal MERCENÁRIO, sem identidade nacional. O Brasil é dos brasileiros e brasileiras, e merece, sobretudo, respeito. Respeito às suas conquistas e riquezas nacionais, respeito ao seu voto! E respeito se conquista! Por tudo isso, o que está em jogo é a nossa defesa de toda uma história.

Conteúdo recomendado:

Eleições | A TV Bandeirantes realizou ontem (09) um debate com candidatos à presidência da república. O que deveria ter sido um confronto de ideias na verdade se tornou uma troca de figurinhas entre a maioria presente apoiadora do golpe que levou Michel Temer ao poder. Na prática, foi um debate fake, pois excluiu Lula — o candidato...

DA REDAÇÃO | O deputado Jair Bolsonaro (PSL-Rio) é só um laranja do PSDB, embora tenha conquistado uma legião de seguidores que tem forte antipatia pelos tucanos. Por que os fãs do "mito" não percebem que estão sendo enganados? Porque se guiam muito pela emoção e não por qualquer ínfimo sentido de racionalidade.