Vitória de Keir Starmer no Reino Unido não é algo tão progressista assim

06/07/2024

Sionista declarado, o novo Primeiro-Ministro se notabilizou por perseguir e expulsar a ala mais à esquerda de seu partido

Compartilhe!

PIX Caixa: 

pix@deverdeclasse.org

PIX Vakinha:

3435969@vakinha.com.br

Sua contribuição é crucial, pois ajuda na cobertura dos custos mensais da página, para que possamos mantê-la atualizada. Obrigado.

pós ser eleito Primeiro-Ministro do Reino Unido com expressiva maioria de votos sobre o Partido Conservador, Keir Starmer, do Partido Trabalhista — passou a ser ovacionado pela ampla maioria da mídia burguesa internacional e políticos progressistas em todo o planeta. Alguns chegam inclusive a comparar Starmer com Lula, o que absolutamente não tem nada a ver.

Quem conhece um pouco melhor os fatos sabe que Keir Starmer é um sionista declarado, apoia o massacre dos palestinos por Israel e todas as guerras de rapinagem dos países ricos contra os pobres no mundo. Nenhuma novidade, quando se trata de levar caos ao planeta.

Starmer se notabilizou por perseguir e expulsar a ala mais à esquerda de seu partido, acusando-a, dentre outras calúnias, de antissemita. Com isso, conseguiu controlar a legenda e jogá-la para o campo da direita e até de extremistas iguais aos do próprio Partido Conservador. Na verdade, se ele tivesse sido eleito pelo partido que derrotou não faria lá muita diferença.

Keir Starmer, na prática, não passa de mais um representante do imperialismo britânico. Apenas aparece com uma maquiagem retocada que o faz parecer, para incautos, como algo diferente. Não à toa, o imperialismo comemora.

Anúncio

Compartilhe!

Tópicos relacionados:

Dez matérias mais recentes:

Projeto aprovado na Câmara é praticamente o mesmo criado no governo do golpista Michel Temer e só atende a interesses de privatistas. Estudantes terão de conviver com o monstrengo dos itinerários (de)formativos, e docentes terão sobrecarga de trabalho.