Urgente | Governo anuncia cortes na saúde e educação para elevar lucros de empresários do transporte! Leia e compartilhe...

31/05/2018
Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

Além de Educação e Saúde, tiveram também recursos cancelados setores do saneamento básico e moradia popular. Houve cortes de recursos até mesmo para policiamento ostensivo nas rodovias federais

DA REDAÇÃO | O governo golpista de Michel Temer (MDB) acaba de anunciar cortes no Orçamento da União na ordem de R$ 9,5 bilhões para compensar benefícios dados aos "caminhoneiros",  através da redução (R$ 0,46) do óleo dieses e dispensa de impostos. Por "caminhoneiros", leia-se donos de transportadoras, ou seja, grandes empresários dos transportes.


Saúde e Educação no prejuízo

Entre os setores prejudicados com os cortes no orçamento público — para não fugir da tradição — estão Educação e Saúde. Segundo matéria de hoje (31) do Estadão: "Tiveram recursos cancelados programas nas áreas de saúde, como para aprimoramento do Sistema Único de Saúde (SUS); educação, incluindo bolsa para universidades; saneamento básico (especialmente em comunidades ribeirinhas); e moradia popular. Houve cancelamento de recursos até mesmo para policiamento ostensivo nas rodovias federais."

Isenção de impostos

De acordo ainda com o Estadão, "o presidente Michel Temer sancionou na quarta-feira (30) a lei que prevê a chamada reoneração de setores da economia, que deixarão de pagar imposto sobre o faturamento para contribuir sobre a folha de pagamento.


Pagar a conta

Ou seja, todo esse novo sacrifício que Temer & bando impõem agora ao povo visa favorecer os setores privados que controlam a economia do País. À maioria do povo resta pagar a conta, inclusive os patos amarelos que saíram às ruas para levar os golpistas ao poder.

LEIA TAMBÉM:

Jair Bolsonaro sabe que as urnas são seguras e que as pesquisas refletem vitória de Lula no primeiro turno, tal também como acertaram em relação ao próprio atual presidente em 2018. Por isso, só resta ao capitão berrar, para tentar tumultuar o dia do pleito e ganhar no grito. Coisa de baderneiro desesperado", diz o cientista político, que faz...