Fundeb: Banco do Brasil demonstra que estados receberam mais de R$ 12 bilhões apenas nos dois últimos meses de 2016! Veja os números

02/01/2017

Da Redação | Dados do Banco do Brasil demonstram que apenas nos dois últimos meses de 2016 estados receberam mais de doze bilhões de reais somente de recursos do Fundeb. Deste total, 60% podem ser usados para pagamento dos profissionais do magistério. O restante é para manutenção e aparelhamento das escolas.

O Estado que recebeu menos foi o Amapá, R$ 135.636.269,97. São Paulo e Minas Gerais estão no topo da lista, com R$ 2.750.771.425,85 e R$ 1.244.774.408,35, respectivamente.  

Considerando que os professores estaduais estão entre os que ganham menos em relação ao funcionalismo de todo o país, e que a maioria das escolas públicas está sucateada, para onde mesmo está indo tanto dinheiro?    

Veja os números:

Conteúdo recomendado:

Lei Complementar contra o magistério, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro em março deste ano, desconsiderou — para efeito de vários e importantes benefícios — quase dois anos de trabalho dos profissionais da educação, maio de 2020 a 31 de dezembro de 2021, fase crítica da pandemia de Covid-19. Na prática, é como se o magistério não tivesse...
Anúncios de pagamento devem se intensificar no mês de dezembro. Expectativa é que muitos estados e inúmeros municípios paguem o abono aos profissionais do magistério. CNTE luta para mudar critério de distribuição.