Crise? Bolsonaro apoia e Maia libera R$ 17 milhões a deputados! Leia e compartilhe...

05/01/2019 15:59

Bolsonaro cortou R$ 8,00 do salário mínimo. Para os deputados, porém, um presente antecipado / Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Bolsonaro cortou R$ 8,00 do salário mínimo. Para os deputados, porém, um presente antecipado / Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

"Além do auxílio-mudança, deputados receberam em dezembro a segunda parcela do 13.º, o que, somado ao salário, levou a remuneração do mês a R$ 84,2 mil" 

Política | Jair Bolsonaro e seu partido — o PSL — darão apoio à reeleição de Rodrigo Maia à presidência da Câmara. Motivado pelo força do capitão e já em campanha, Maia liberou R$ 17 milhões a deputados, por conta de antecipação do auxílio-mudança dos mesmos.


Leia também:

Prêmio antecipado aos parlamentares é uma afronta à maioria do povo brasileiro, sobretudo depois que Bolsonaro passou a tesoura em R$ 8,00 do salário mínimo e ameaçou no SBT cortar "excesso" de direitos dos trabalhadores. Crise, como se vê, só para o povo. Continua, após anúncio.

Segundo matéria do Estadão (5), "além do auxílio-mudança, deputados receberam em dezembro a segunda parcela do 13.º, o que, somado ao salário, levou a remuneração do mês a R$ 84,2 mil." Uma verdadeira farra com o dinheiro público.


Mamadeira de piroca

Até bem pouco tempo, inclusive durante a campanha presidencial de 2018, Rodrigo Maria era visto como um inimigo pela família Bolsonaro e PSL, que o chamavam inclusive de "corrupto e aliado de comunistas." Bolsominions iam ao orgasmo com tal discurso. Passaram-se as eleições e Maia e os Bolsonaro se uniram. Aos bolsominions restou se contentar com uma mamadeira de piroca.

Mais recentes sobre política: