Ano legislativo encerra e Maia não despacha nenhum PDL que assegura reajuste do magistério em 2021

23/12/2020

São 14 projetos sem despacho, um dos quais assinado por 35 deputados do PT e com entrada em 27 de novembro, isto é, há quase um mês. Isto dificulta ou mesmo inviabiliza o reajuste dos professores em 2021.

Publicidade

Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara. Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados.
Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara. Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados.

Educação | O ano legislativo encerrou ontem (22) na Câmara dos Deputados e Rodrigo Maia (DEM-RJ) — presidente da casa — não despachou nenhum dos 14 projetos de Decreto Legislativo (PDL) que visam sustar os efeitos de uma portaria interministerial publicada pelo governo Bolsonaro que diminui recursos do Fundeb e zera o reajuste do magistério para o próximo ano. 

Um dos projetos é assinado por 35 parlamentares do Partido dos Trabalhadores (PT) e foi apresentado no dia 27 do mês passado, isto é, há quase um mês. A falta de despacho dificulta ou até mesmo inviabiliza o reajuste de 5,9% antes previsto para .o magistério em janeiro de 2021. Entenda melhor, após o anúncio.

Print acima mostra um dos PDLs que aguardam despacho do presidente da Câmara. Além de Rogério Correia (PT-MG), outros 34 parlamentares petistas também assinaram esse projeto. Toda a bancada do PSOL e do PCdoB apresentaram PDLs semelhantes.

A Questão

A Portaria Interministerial nº 03 — de 25/11/2020 — foi publicada pelo governo Bolsonaro, mais precisamente pelos ministérios da Economia e Educação. Tal documento reduziu de R$ 3.643,19 para R$ 3.349,56 o valor do custo-aluno relativo ao Fundeb deste ano. Com isso, o reajuste de 5,9% no piso do magistério já previsto para 2021 — caiu para 0% (zero). Continua, após o anúncio.

Objetivo

O que os parlamentares querem com os PDLs é sustar os efeitos dessa Portaria 03, para assegurar pelo menos o que já estava previsto de reajuste (5,9%) para os docentes no próximo ano e, evidentemente, mais recursos para o Fundeb.

Curta abaixo nossa página no Facebook para receber atualizações sobre este tema!

Faça uma pequena doação de um valor qualquer para que possamos continuar a manter este site aberto. Caso não possa ou não queira colaborar, continue a nos acessar do mesmo jeito enquanto estivermos ativos. Gratos.

Doar com PagSeguro

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes...

Educadores repudiam descontos de salários e querem que o Sinte-Pi promova ação prática e urgente para que a governadora Regina Sousa (PT) reponha imediatamente o dinheiro cortado dos professores. Docentes exigem também que lotação original seja mantida.
No capitalismo, guerras são negócios, fome é negócio, crianças e idosos são negócios, miséria é negócio, "beleza" e "feiúra" são negócios, violência física e moral são negócios, o corpo é negócio, pessoas são negócio. Tudo é negócio...
"A lei do piso se transformará em mais uma norma sem sentido real". "Decisão se estenderá a todos os entes — estaduais e municipais." Ministro "Xandão" chegou a conclusão inusitada após embarcar em "informações e tese distorcidas prestadas pelo Estado do Pará". Avaliação consta em nota assinada pelo experiente advogado Walmir Brelaz, do Sintepp/Pa....