Bomba | Governo anuncia fim do salário-família e das deduções no IR e abono de R$ 45,00 para compensar! Acesse...

01/09/2019

Bolsonaro ataca classe média e pequenos assalariados. Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil.
Bolsonaro ataca classe média e pequenos assalariados. Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil.

Economia | O governo Bolsonaro, segundo matéria de hoje (1) do Globo, pretende acabar as deduções no Imposto de Renda (IR) e o salário-família para criar um "super" Bolsa Família, como dizem técnicos do governo. 

Medida prevê também uma maior restrição ao abono salarial, hoje pago a quem recebe até dois salários mínimos. Para os prejudicados pelo projeto, governo quer dar um abono de R$ 45,00. Plano foi elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Continua, após o anúncio.

Como ficará

Segundo a matéria do Globo: "A proposta do Ipea unifica quatro benefícios que hoje custam aos cofres públicos R$ 52 bilhões por ano e contemplam 80 milhões de pessoas: Bolsa Família, salário-família, abono salarial e dedução de dependente no IR." 


Quem paga a conta

Com isso, ficam extintos o salário-família e a dedução por dependente no IR. E o abono salarial será pago a um número menor de trabalhadores. Os valores economizados com isso servirão, segundo, os técnicos do governo, para ampliar o número de atendidos pelo Bolsa Família, que passaria de 80 milhões de pessoas para 92 milhões de beneficiários. A conta, como fica claro, será paga pela classe média — que se hoje se beneficia das deduções no IR —, e pelos pequenos assalariados, beneficiados pelo salário-família e pelo abono salarial. Após o anúncio, veja o que o governo Bolsonaro oferece como compensação.

Compensação

Ainda de acordo com O Globo

"A principal novidade da proposta é a criação de um benefício universal, de R$ 45, pago a todas as crianças e adolescentes do país de até 18 anos, independentemente da renda familiar." 

Ou seja, você perde as deduções no IR e o salário-família e ganha quase R$ 50,00 de recompensa. Um presentão. De grego, é claro.  Mito! Mito! Mito! Quem ainda terá coragem de dizer?

Postagens mais recentes: