Sem sigilo | PSOL quer impedir que Bolsonaro receba visitas secretas no Palácio! Acesse...

30/08/2019
Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil.
Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil.

Política | Na última quarta-feira (28), a imprensa revelou que o governo de Jair Bolsonaro decretou sigilo de 5 anos sobre a lista de quem entra e sai dos Palácios da Alvorada e do Jaburu, residências oficiais tanto do presidente como do vice-presidente, General Hamilton Mourão. Continua, após o anúncio.

A resposta do PSOL a esta medida, que abala a já pouca transparência do governo federal, foi praticamente instantânea. O líder do partido na Câmara, Ivan Valente, protocolou na Câmara dos Deputados um requerimento de informações com uma longa sequência de perguntas sobre o método usado para tomar esta decisão de classificar os dados de quem visita o presidente como sigilosos.

No requerimento do PSOL, o argumento é simples: "não há nenhuma hipótese que justifique a referida restrição de acesso". A última vez que um presidente decretou este mesmo tipo de sigilo foi quando o ex-presidente Michel Temer foi flagrado em uma gravação do empresário Joesley Batista, da JBS. Como é fácil perceber, o sigilo é utilizado sempre que há algo comprometedor a ser escondido. Continua, após o anúncio.

A pergunta básica que escancara o casuísmo da decisão presidencial é a seguinte: se a agenda do presidente da República é pública, por que a lista de visitantes à residência oficial não é? O que o presidente tem a esconder?

Fonte: Site do PSOL

Postagens mais recentes:

Deixe de aterrorizar os brasileiros com suas ameaças. Aceite que a maioria do povo não o quer mais. Vá rezar, se benzer, tomar um banho de sal grosso no lombo. Peça perdão por seus crimes cometidos na presidência. O Brasil quer é Lula de novo", diz um dos trechos enviado pela docente.
Jair Bolsonaro sabe que as urnas são seguras e que as pesquisas refletem vitória de Lula no primeiro turno, tal também como acertaram em relação ao próprio atual presidente em 2018. Por isso, só resta ao capitão berrar, para tentar tumultuar o dia do pleito e ganhar no grito. Coisa de baderneiro desesperado", diz o cientista político, que faz...
No final, o monstro assassino é derrotado, morre... Mas volta para dar mais um susto na plateia.
Ao todo, percentual de corte chega a 96% para 2023, o que é um enorme prejuízo para as crianças e profissionais que atuam na área. Educação de Jovens e Adultos (EJA) também foi tesourada em 56% de suas verbas. Um massacre em toda a Educação Básica