Hoje na História: Bolsonaro e o Dia da Mentira

01/04/2023

Genocida e seus seguidores são certamente os maiores disseminadores de fake news do mundo.


No dia 1º de abril de 1700, ingleses começaram a popularizar a tradição anual do Dia da Mentira. Mais de três séculos depois, Jair Bolsonaro e seus seguidores assumiram o reinado das mentiras no planeta. Foto/reprodução.
No dia 1º de abril de 1700, ingleses começaram a popularizar a tradição anual do Dia da Mentira. Mais de três séculos depois, Jair Bolsonaro e seus seguidores assumiram o reinado das mentiras no planeta. Foto/reprodução.

Hoje na História - 1º de Abril.

em 1º de abril de 1700

Segundo o site History (UOL), ingleses brincalhões começaram a popularizar a tradição anual do Dia da Mentira. 

Mais de três séculos depois, Jair Bolsonaro e seus seguidores assumiram o reinado das mentiras no planeta.

Após o anúncio, veja as quatro maiores mentiras do capitão genocida.

Continua, após o anúncio.  

São incontáveis as mentiras do capitão genocida. Vamos citar apenas quatro:

1. Diz que ganhou as eleições de 2022 e o TSE roubou os votos para Lula.

2. Diz que é honesto.

3. Diz que não é ladrão de joias.

4. Diz que não tem nada a ver com a tentativa de golpe de Estado para permanecer na Presidência da República, após perder as eleições de 2022.


Deixando o Pinóquio brasileiro norte-americanizado de lado, vamos a alguns fatos relevantes de 1º de abril:

  • 325 — O príncipe Cheng de Jin, de quatro anos de idade, sucede ao seu pai Ming de Jin, como imperador da dinastia Jin Oriental da China.
  • 527 — O imperador romano-oriental (bizantino) Justino I nomeia seu sobrinho Justiniano como cogovernante e sucessor ao trono.
  • 1924 — Adolf Hitler é condenado a cinco anos de prisão por sua participação no "Putsch da Cervejaria", porém, ele fica apenas nove meses preso.
  • 1933 — Os recentemente eleitos nazistas, sob a liderança de Julius Streicher, organizam um boicote de um dia a todas as empresas de propriedade de judeus na Alemanha, dando início a uma série de atos antissemitas.
  • 1939 — Guerra Civil Espanhola: o Generalíssimo Francisco Franco, do Estado Espanhol, anuncia o fim da Guerra Civil Espanhola, quando as últimas das forças republicanas se rendem.
  • 1944 — Segunda Guerra Mundial: erros de navegação levam a um bombardeio norte-americano acidental da cidade suíça de Schaffhausen.
  • 1945 — Segunda Guerra Mundial: Operação Iceberg: tropas dos Estados Unidos desembarcam em Okinawa, Japão, na última grande campanha da guerra.

1964

  • Início da ditadura militar brasileira. Acesse várias matérias AQUI.
  • Deposição de Miguel Arraes, além de deposto, foi preso pelo Exército Brasileiro e sujeito a impeachment pela Assembleia Legislativa.
  • François Duvalier se autoproclama presidente vitalício do Haiti.

  • 1971 — Guerra de Libertação de Bangladesh: o Exército do Paquistão massacra mais de mil pessoas em Keraniganj Upazila, Bangladesh.
  • 1979 — O Irã se torna uma república islâmica por 99% dos votos, derrubando oficialmente o Mohammad Reza Pahlavi, o último Xá (Imperador da Pérsia ou Irã).
  • 2001 — O casamento entre pessoas do mesmo sexo se torna legal nos Países Baixos (Holanda), o primeiro país contemporâneo a permitir isso.
  • 2001 — O ex-presidente da República Federal da Iugoslávia Slobodan Milošević se rende às forças especiais da polícia, para ser julgado por acusações de crimes de guerra.

Compartilhe!

Siga nossas redes sociais e receba atualizações!

Cremos que você gosta de nossas publicações e quer nosso site sempre atualizado. Por isso, ajude com uma doação, pois temos vários custos a honrar todos os meses. Sem seu apoio, ficamos inviabilizados de dar sequência com regularidade ao nosso trabalho. Gratos, antecipadamente.

Chave para Pix

E-mail: pix@deverdeclasse.org

João R P Landim Nt

Colabore no Vaquinha

PIX

E-mail: 3435969@vakinha.com.br

Hoje na História

1932. O mafioso Al Capone começa, em Atlanta, a cumprir uma sentença de onze anos de prisão por sonegação de impostos.

1979. Margaret Thatcher vence as eleições gerais do Reino Unido e torna-se a primeira mulher a ser primeira-ministra britânica.

1997. Morte de Paulo Freire, um dos gigantes da cultura e educação mundial. Por mais que tentem, fascistas nunca irão apagar seu enorme valor e legado.