Reajuste do magistério é confirmado e subiu para 33,23%

21/12/2021

Alteração para mais se deu porque Portaria Interministerial elevou o valor do Custo Aluno de 2021 de R$ 4.397,9 para R$ 4.462,83. Caixas de prefeitos e governadores também tiveram boa alta de recursos, o que viabiliza a atualização do magistério logo em janeiro de 2022.

Todo o pessoal do magistério da educação básica pública de estados e municípios têm direito. Índice de 33,23% deve ser aplicado de forma linear, independentemente de quanto seja a remuneração do educador. Foto: aplicativo Canva.
Todo o pessoal do magistério da educação básica pública de estados e municípios têm direito. Índice de 33,23% deve ser aplicado de forma linear, independentemente de quanto seja a remuneração do educador. Foto: aplicativo Canva.

Educação | A Portaria Interministerial MEC/ME nº 10 — publicada nesta terça-feira (21) — elevou o valor do Custo Aluno deste ano e, com isso, reajuste do piso nacional do magistério será de 33,23%. Percentual cresceu um pouco. Previsão anterior era de 31,3%. Recursos para honrar atualização dos educadores também teve boa elevação.

Linear

Todo o pessoal do magistério da educação básica pública de estados e municípios têm direito. Índice de 33,23% deve ser aplicado de forma linear, independentemente de quanto seja a remuneração do educador. Entenda melhor, após o anúncio.

Entenda a questão

Por que o reajuste será de 33,23%?

  • Porque o Custo Aluno de 2021, publicado na Portaria Interministerial nº 10, subiu de R$ 4.397,91 para R$ 4.462,83.

Como se chega ao percentual anunciado?

O percentual é resultado da diferença entre o valor do Custo Aluno deste ano em comparação com o de 2020. Assim, temos:

  • Custo Aluno de 2020: R$ 3.349,56.
  • Custo Aluno de 2021: R$ 4.462,83.
  • Crescimento de 2021 em relação a 2020: 33,23%.
  • Percentual a ser aplicado em janeiro de 2022 para o magistério: 33,23%.

Após o anúncio, veja dados do Banco do Brasil que revelam crescimento também de recursos repassados aos entes da federação. Não há, portanto, desculpas para não cumprir o reajuste confirmado.

Banco do Brasil - Demonstrativo de Distribuição da Arrecadação (Fundeb e todos os demais fundos)

20 (vinte) primeiros dias de dezembro 2020 X 20 (vinte primeiros dias de dezembro de 2021 (R$) - Percentuais aproximados


AC: 292.780.461,35 X 376.062.927,71 +29%


AL: 353.325.800,21 X 444.052.836,53  +26%


AP: 326.800.346,80 416.346.068,55  +28% 


AM: 344.790.217,59 X 449.787.454,20 +30,5%  


BA: 884.637.011,03 X 1.107.122.571,68   +25%   


CE: 576.173.494,34 X 711.174.575,26  +23,43%   


DF: 265.468.457,18 263.075.964,04 -0,75%  


ES: 305.263.651,62 345.446.989,76 +13%   


GO: 424.704.378,00 X 556.155.714,01 +31%    


MA: 559.215.855,07 707.904.458,90 +26,47%   


MT: 324.459.080,23 X 358.685.804,74 +10,49%    


MS: 196.137.180,42 X 216.905.383,23 +10%



MG: 1.036.415.208,14 1.238.783.028,36 +19,49% 


PA: 604.111.159,20 808.407.985,27 +34%


PB: 385.779.691,11 X 497.175.281,38  +30% 


PR: 569.843.918,30 729.404.763,69  +28%  


PE: 632.730.779,47 755.247.949,11 +19,46%   


PI: 347.669.743,14 442.416.017,37 +%   


RO: 277.614.441,60 353.395.970,24 +27,43% 


RR: 223.170.683,36 315.854.789,24 +41,25%  


RN: 368.795.492,49 454.309.679,63 +23,36%   


RS: 465.321.655,40 630.120.806,56 +35,48%    


RJ: 871.716.181,86 1.413.769.442,88 +62%     


SC:  355.706.302,36 363.407.451,10  +2,25% 


SP: 1.393.330.431,25 1.479.176.049,01  +6,17% 


SE: 335.657.702,71 413.024.140,41 +23,28%  


TO: 345.250.568,83 421.147.965,31 +22%   


Compartilhe e curta abaixo nossa página no Twitter e Facebook, para receber atualizações sobre este tema. E aproveite também para deixar uma pequena doação ao nosso site.

Ajude com uma pequena doação de qualquer valor. Temos custos a pagar todos os meses e, para manter nossas publicações, precisamos de seu apoio. Se não quiser ou não puder doar, continue a nos acessar do mesmo jeito. Gratos.

Chave para Pix

E-mail: pix@deverdeclasse.org - João R P Landim Nt 

Siga-nos!

Mais recentes sobre educação

Educadores repudiam descontos de salários e querem que o Sinte-Pi promova ação prática e urgente para que a governadora Regina Sousa (PT) reponha imediatamente o dinheiro cortado dos professores. Docentes exigem também que lotação original seja mantida.
"A lei do piso se transformará em mais uma norma sem sentido real". "Decisão se estenderá a todos os entes — estaduais e municipais." Ministro "Xandão" chegou a conclusão inusitada após embarcar em "informações e tese distorcidas prestadas pelo Estado do Pará". Avaliação consta em nota assinada pelo experiente advogado Walmir Brelaz, do Sintepp/Pa....