Bolsonaro diz que Brasil gasta mais com Educação que países desenvolvidos. MENTIRA! Veja gráfico e compare...

05/03/2019 11:21

Ao contrário do que diz o presidente Bolsonaro, Brasil não investe mais em Educação que países desenvolvidos. Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Ao contrário do que diz o presidente Bolsonaro, Brasil não investe mais em Educação que países desenvolvidos. Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Enquanto o Brasil aplica apenas 5,6 mil dólares anuais com cada aluno matriculado na educação básica, Portugal gasta 7,5 mil e os EUA, 15 mil

Economia | A disseminação de fake news — notícias falsas — é uma das marcas de Jair Bolsonaro e de seus seguidores pelas redes sociais. A última neste sentido do atual presidente foi dizer pelo Twitter que o "Brasil gasta mais com educação que países desenvolvidos". Presidente é desmentido pelos fatos.

OCDE

De acordo com estudos da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Brasil investe apenas 5,6 mil dólares anuais para cada aluno matriculado na educação básica, que tem 40 milhões de discentes nas escolas de todo o país.


Pouco para muita coisa

Para investir estes 5,6 mil dólares anuais é levado em conta o salário de docentes, material escolar e infraestrutura, políticas de formação de novos professores e medidas para se diminuir o número de educandos por sala de aula. É muita coisa para pouco dinheiro. Após o anúncio, veja gráfico comparativo.

Em comparação ao que tem sido investido em nosso país, a média da OCDE é de 9,7 mil dólares. Portugal investe 7,5 mil e os EUA quase o triplo do Brasil: 15 mil dólares, conforme mostra o gráfico acima. No estudo da OCDE, apenas seis países ficam atrás do Brasil nesse indicador. A última posição é da Indonésia, que aplica 1,6 mil dólares em cada aluno.


Cortar verbas

Portanto, não é verdade que o Brasil gasta demais com educação, tal como Bolsonaro e sua equipe econômica querem fazer crer. Na verdade, o que o atual presidente quer é encontrar justificativas para cortar ainda mais as verbas desse setor.

Curta nossa página e receba atualizações sobre este e outros temas!

Leia também: