Guerra! Sobre injusta condenação de Lula, PT do Rio dá a tática correta! Leia e compartilhe...

27/06/2017 09:55

Foto: Heinrich Aikawa/Instituto Lula
Foto: Heinrich Aikawa/Instituto Lula

POLÍTICA | Aproxima-se a hora de o juiz Moro, lava-jato, Globo, Veja & Cia entregarem a difícil encomenda que prometeram a si mesmos, aos reaças coxinhas e aos grandes capitalistas do Brasil e de fora: a condenação do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT). Para tanto, os golpistas não precisam de provas (que não têm) da culpabilidade do petista. Ou sequer de "convicções". 

É tudo uma questão política mesmo para impedir que Lula se candidate novamente à presidência da república, seja este ano ou em 2018. O líder maior do Partido dos Trabalhadores está em primeiro lugar em todas as pesquisas eleitorais. 

Diante dessa possível e injusta condenação, após a defesa de Lula provar por A + B que o mesmo não cometeu os ilícitos dos quais é acusado, o presidente do PT do Rio, Washington Quaquá, divulgou uma Nota em que prega que a militância petista e os setores progressistas do país partam para uma "luta aberta" contra os golpistas. Corretíssimo, em nossa opinião.

"Queremos, a partir do Rio de Janeiro, dizer em alto e bom som: condenar Lula sem provas é acabar de vez com a democracia! Se fizerem isso, se preparem! Não haverá mais respeito a nenhuma instituição e esse será o caminho para o confronto popular aberto nas ruas do Rio e do Brasil!", afirmou Quaquá em seu documento, repercutido hoje (26) pela Folha de S.Paulo. 

Diz ainda a Nota: "Vamos nos preparar pra luta da forma como ela vier. O judiciário brasileiro precisa dizer se vai aprofundar o golpe ou vai ajudar a restituir a democracia roubada. A garantia de eleições e do direito do Lula concorrer às eleições limpas (...) é a última trincheira, que caso ultrapassada, não restará mais nenhum compromisso democrático no Brasil".

Relacionadas: