Governo fecha escolas públicas e anuncia R$ 1,2 bi para a construção de presídios

29/12/2016

Da Redação | Segundo matéria da Agência Brasil (28), o governo federal vai liberar R$ 1,2 bilhão do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) para investimentos na construção de presídios em todo o país. O repasse será feito aos estados nesta quinta-feira (29) e representa, de acordo com o porta-voz do presidente Michel Temer, Alexandre Parola, o "maior investimento jamais realizado no sistema penitenciário no Brasil".

A superotação de presídios, por um lado, reflete o esvaziamento das escolas públicas, por outro. Em todo o Brasi, o que se tem visto é prefeito e governador lacrando salas de aula, sob argumentos absurdos, dentre os quais o de que há poucos alunos interessados em estudar.

Ora, se as autoridades governamentais não aparelham as escolas públicas (em muitas falta até papel higiênico), como pretendem atrair a juventude para dentro das mesmas? Na verdade, em muitos casos sucateiam propositalmente, para justificar o fechamento depois.

Triste de um país que anuncia em clima de festa investimentos em presídios por falta de responsabilidade com a educação. É preciso considerar, no entanto, que na cadeia só há filhos de pobres. E pobres expulsos da sala de aula por ações dos que agora se sentem orgulhosos por investirem em prisões.

Conteúdo recomendado:

DA REDAÇÃO | O conluio entre Gilmar Mendes (STF) e Aécio Neves (PSDB) é realmente muito forte. Segundo matéria da Folha de S.Paulo (19), "Mendes conversou com Aécio no dia 25 de abril de 2017, quando deu decisão favorável ao tucano para que ele não precisasse prestar depoimento à Polícia Federal em um dos inquéritos da Lava Jato. A informação...