Urgente | Para destravar o Brasil e melhorar a educação é preciso acabar com a aposentadoria dos trabalhadores, sugere editorial do Estadão! Leia e compartilhe...

02/05/2018 20:30

Mendonça Filho (MEC ) e Temer: dupla é favorável a reforma na previdência que na prática acaba com a aposentadoria dos trabalhadores / Foto: Agência Brasil
Mendonça Filho (MEC ) e Temer: dupla é favorável a reforma na previdência que na prática acaba com a aposentadoria dos trabalhadores / Foto: Agência Brasil

DA REDAÇÃO | Em editorial do dia 2 deste mês, intitulado Para destravar o Brasil, o Estadão cita "estudos" feitos por especialistas com a cabeça nos EUA e nos interesses do mercado para concluir que o nosso País "só destrava" e melhora, por exemplo, sua educação, se fizer a reforma da previdência. Ou seja, para os donos do jornalão, o Brasil só avança se acabar com a aposentadoria dos trabalhadores, como quer o desgoverno Temer (MDB).

"Travado pela ineficiência, o Brasil tem sido incapaz de correr no pelotão dianteiro dos emergentes e, na última década, até nos pelotões intermediários, como o dos países latino-americanos", diz o trecho que abre o editorial. (Continua, após o anúncio).

Sobre educação, diz o texto: "O resultado foi pífio, como têm comprovado os exames do Programa Internacional de Avaliação Escolar (Pisa), da OCDE, realizados a cada três anos com adolescentes. Em 2000, o Brasil ficou em último lugar entre 43 países. Em 2015, em 60.º, numa lista de 67. Excluído o trabalho de algumas escolas, de peso muito limitado num país como o Brasil, o ensino continua muito ruim e se pode até falar de retrocesso num período recente."

E conclui: "Não há como enfrentá-los [os problemas do País] sem a reforma da Previdência, entre outras mudanças."

Quer dizer: para "destravar o Brasil" e melhorar a educação é preciso que os trabalhadores se aposentem no cemitério. Eita jornalão golpista, esse Estadão.

LEIA TAMBÉM: